UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 12h54

Conselho da Hardinge rejeita oferta hostil da Romi

SÃO PAULO - O conselho de administração da Hardinge rejeitou hoje, por unanimidade, a oferta hostil da Indústrias Romi pela totalidade das ações da companhia americana, que produz tornos, centros de usinagem e retificadoras.

A proposta da Romi prevê o pagamento à vista de US$ 8,00 por ação, perfazendo um volume financeiro de US$ 92 milhões pela totalidade dos papéis.

Em carta enviada à Romi, a Hardinge classifica a oferta como "inadequada e oportunista", além de não atender aos interesses da empresa e seus acionistas.

Apesar de a crise financeira ter afetado os negócios e as ações do grupo, a Hardinge diz que ainda não é o momento de buscar a venda das operações, sobretudo ante o preço oferecido pela empresa brasileira.

" A Hardinge está bem capitalizada para sair desse ciclo econômico " , afirma a empresa, que acrescenta estar bem posicionada para aproveitar a recuperação global da economia.

O Conselho da Hardinge também aprovou um plano de direitos para os acionistas válido por um ano e que será acionado no caso de uma pessoa ou grupo comprar 20% ou mais das ações da empresa. Tal plano encareceria uma operação desse tipo e, segundo a explicação da própria empresa, visa " desencorajar aquisições de mais de 20% das ações ordinárias sem negociação com o Conselho " .

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host