UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/02/2010 - 11h23

Dólar sobe contra real e euro

SÃO PAULO - Depois da forte queda de 1,66% registrada ontem pelo dólar comercial - a primeira em quatro sessões -, a moeda se aprecia em relação ao real e também ante o euro no início dos negócios desta quinta-feira.

Há pouco, a divisa avançava 0,38% no Brasil, cotada a R$ 1,833 na compra e a R$ 1,835 na venda. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o dólar com vencimento em março operava estável, a R$ 1,836.

Com uma agenda vasta de indicadores americanos, os investidores voltam suas atenções principalmente à divulgação do Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) de janeiro e da pesquisa do Fed Filadélfia.

Ontem, o mercado também já estava fechado quando o Federal Reserve (Fed), banco central americano, publicou a ata referente à reunião de janeiro do Comitê Federal de Política Monetária (Fomc, na sigla em inglês). Nela, a instituição melhorou ligeiramente suas estimativas para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) real dos EUA. A autoridade monetária estima uma expansão entre 2,8% e 3,5% para a economia em 2010, projeção com piso mais elevado do que a feita em novembro, quanto previa uma expansão entre 2,5% e 3,5%.

Segundo o Fed, a avaliação geral é de que a economia está se recuperando, embora em ritmo moderado. Apesar disso, os dirigentes da autoridade monetária elevaram o piso da expectativa para a taxa de desemprego em 2010. A faixa central agora está em 9,5% a 9,7%. Em novembro, a autoridade monetária projetava taxa de desemprego entre 9,3% e 9,7%.

O encontro do Fed no mês passado ainda serviu para se discutir o momento e de que forma o banco central americano conseguirá enxugar seu balanço. Vários integrantes da autoridade monetária se revelaram inquietos com o tamanho do balanço do banco, de mais de US$ 2 trilhões, e defenderam a venda gradual de alguns ativos no " futuro próximo " .
"A ata do Fed veio sem grandes novidades, mas espera-se um aumento dos juros em breve, provavelmente até o meio do ano, principalmente porque a alta já foi até discutida na última reunião", comentou o gestor de renda fixa e derivativos da Meta Asset Management, Henrique de La Roque.

No Brasil, o destaque desta quinta-feira fica com o fluxo cambial semanal, a ser publicado pelo Banco Central (BC), às 12h30.

"Por enquanto, o mercado de câmbio está bem parado, sem um grande volume. Não vemos notícias da Europa, então o câmbio deve seguir o mercado de renda variável", afirmou o gestor.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host