UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/02/2010 - 11h22

Lucro da Gerdau despenca para R$ 1 bilhão em 2009

SÃO PAULO - A Gerdau obteve lucro líquido de R$ 643,5 milhões no quarto trimestre de 2009, o que representou queda de 1,8% ante o valor apurado no trimestre anterior (R$ 655 milhões). De 2008 para 2009, o lucro líquido da companhia despencou de R$ 4,945 bilhões para R$ 1,005 bilhão.
Ao desconsiderar os itens não recorrentes (perdas por baixas contábeis de ativos, líquidos de imposto de renda), no valor de R$ 886 milhões, o lucro líquido da companhia teria alcançado R$ 1,891 bilhão em 2009.
A receita líquida da empresa diminuiu 6,5% do terceiro para o quarto trimestre de 2009, passando de R$ 6,8 bilhões para R$ 6,4 bilhões, devido aos menores volumes vendidos no período, principalmente na América do Norte.

No consolidado do ano passado, a receita da empresa correspondeu a R$ 26,54 bilhões, redução de 36,7% ante os R$ 41,908 bilhões apurados em 2008.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) da Gerdau atingiu R$ 1,246 bilhão de outubro a dezembro de 2009, baixa de 9,4% ante o montante registrado nos três meses anteriores. No período, a margem Ebitda passou de 20,2% para 19,6%.

Em 2009, o Ebitda da Gerdau foi de R$ 3,815 bilhões, bem abaixo dos R$ 10,024 bilhões apresentados em 2008. A margem Ebitda recuou de 23,9%, para 14,4% no período.

As vendas consolidadas da empresa atingiram 3,7 milhões de toneladas no quarto trimestre de 2009, redução de 5,3% em relação aos três meses antecedentes. No período, a produção de aço bruto caiu 4,7%, para 3,836 milhões de toneladas, enquanto a fabricação de laminados encolheu 4,3%, para 3,180 milhões de toneladas.

No ano passado, as vendas da Gerdau caíram 26,8% na comparação com 2008, para 13,987 milhões de toneladas. Em igual intervalo, a produção de aço bruto recuou 31,1%, para 13,5 milhões de toneladas, e a fabricação de laminados baixou 28,6%, para 11,74 milhões de toneladas.

A Gerdau notou que a maior demanda brasileira por aço foi o principal destaque no desempenho do quarto trimestre. Segundo a empresa, o crescimento da atividade da construção civil e da indústria elevou em 6,3% as vendas físicas de aços longos comuns para o mercado interno brasileiro, alcançando 1,1 milhão de toneladas. Já as vendas físicas de aços especiais cresceram 19,6%, para 568 mil toneladas no quarto trimestre, com a expansão da indústria automotiva no Brasil e sua recuperação nos Estados Unidos.

" A Gerdau encerra o ano de 2009 com destaque para o Brasil, que apresentou o melhor resultado entre nossas operações no quarto trimestre. Os projetos de infraestrutura, a disponibilidade de crédito e os programas governamentais de incentivo à aquisição da casa própria e à indústria automotiva alavancaram nossas vendas de aços longos comuns e especiais no País " , afirmou o diretor-presidente do grupo, André Gerdau Johannpeter.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host