UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/02/2010 - 10h18

Novo pregão de baixa toma forma na Bovespa

SÃO PAULO - Tomando como base a sinalização do mercado futuro, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve marcar novo pregão de baixa nesta quinta-feira. Por volta das 10h15, o Ibovespa com vencimento em abril caía 0,80%, a 65.850 pontos.

Posição mais cautelosa também é captada pelos índices futuros do mercado americano, que apresentam variação negativa. Hoje, o presidente do Federal Reserve (Fed), banco central americano, Ben Bernanke, volta a falar ao Congresso. Ontem, a mensagem captada foi de que a taxa de juros deve seguir próxima de zero por mais algum tempo. Na agenda econômica dos EUA, aparecem os pedidos semanais por seguro-desemprego e as encomendas por bens duráveis.

Na Europa, as ordens de venda são maioria. Em Londres, o FTSE-100 perdia 0,35%; em Frankfurt, o DAX recuava 0,10%.

Os mercados da Ásia perderam valor hoje. Tóquio e Seul caíram 0,95% e 1,57%. Na China, Hong Kong cedeu 0,33%. Xangai destoou novamente e subiu 1,27%. Ainda na região, o secretário de Finanças de Hong Kong, John Tsang, alertou sobre o risco crescente de uma bolha no setor imobiliário.

No mercado de câmbio, os agentes também se mostram mais reticentes e voltam a comprar dólares aqui e no mercado externo. Há pouco, o dólar comercial subia 0,32%, a R$ 1,832 na venda.

Na quarta-feira, a Bovespa não acompanhou o bom humor do mercado americano ou a valorização de algumas commodities. Com perda acentuada nas ações da BM & FBovespa e variação negativa para os ativos da Petrobras, o Ibovespa recuou 0,47%, a 65.794 pontos. O giro financeiro somou R$ 5,13 bilhões, o menor do ano até o momento.

Em Wall Street, os agentes reagiram bem à fala de Bernanke e foram às compras. O Dow Jones garantiu alta de 0,89%, enquanto o S & P 500 e o Nasdaq aumentaram 0,97% e 1,01%, respectivamente.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host