UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/02/2010 - 11h39

Bovespa opera estável e dólar cai a R$ 1,819

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) busca direção neste começo de pregão. Por volta das 11h30, o Ibovespa ganhava 0,06%, aos 66.160 pontos, com giro de R$ 606 milhões.
Em Wall Street, os índices começam o dia sem rumo claro. O Dow Jones ganhava 0,04%, mas o Nasdaq recuava 0,07%. Foi divulgado que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 5,9%, no quarto trimestre, resultado em linha com o previsto e acima da primeira preliminar, que tinha apontado avanço de 5,7%.
A agenda do dia nos EUA ainda reserva o índice de atividade em Chicago, a confiança do consumidor e a venda de imóveis usados.

No lado corporativo, os resultados da AIG pesam sobre o humor dos agentes. A seguradora reportou um prejuízo de R$ 8,9 bilhões para o quarto trimestre, reflexo de pagamento de linhas especiais de crédito e maior provisão para perdas. Um ano antes, a perda fora de US$ 61,6 bilhões.

No mercado de câmbio, o dólar seguia perdendo valor para o real. Há pouco, a moeda era negociada a R$ 1,819 na venda, queda de 0,65%. Vale lembrar que o pregão desta sexta-feira marca a formação da Ptax (média das cotações pondera pelo volume), que liquidará os contratos futuros de março.

Dentro do Ibovespa, depois de Usiminas e Gerdau, a CSN mostrou seus resultados trimestrais. A siderúrgica obteve lucro líquido de R$ 745,4 milhões entre outubro e dezembro de 2009. Um ano antes, a empresa tinha embolsado R$ 3,936 bilhões. Os agentes gostaram dos números e o papel ON da companhia subia 2,08%, a R$ 59,21.

Os carros-chefe também defendiam variação positiva. Petrobras PN ganhava 0,72%, a R$ 34,63, e Vale PNA se valorizava 0,31%, a R$ 44,59.

Ainda entre as empresas de matérias-primas, Fibria ON perdia 3,50%, a R$ 33,58, maior queda do índice. A empresa, resultado da junção de Aracruz e VCP, teve prejuízo de R$ 150 milhões no quarto trimestre, revertendo lucro de R$ 181 milhões registrado três meses antes. A perda, no entanto, foi menor que o prejuízo pro forma de R$ 968 milhões contabilizado entre outubro e dezembro de 2008. Em 2009, a Fibria obteve lucro líquido de R$ 558 milhões, revertendo perda pro forma de R$ 1,310 bilhão.

De volta à ponta de compra, as aéreas tinham alta. TAM PN subia 1,47%, a R$ 31,61, e GOL PN se valorizava 1,15%, a R$ 23,61. Depois de dois dias de perdas acentuadas, BM & FBovespa ON passava por recuperação e avançava 1,57%, a R$ 11,63.

Fora do índice, Telebrás é destaque de volume, movimentando mais de R$ 24 milhões. Há pouco, o ativo ganhava 5,15%, a R$ 2,45.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host