UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/02/2010 - 20h02

Em novo parecer, vice-procuradora pede permanência de Arruda na prisão

SÃO PAULO - A vice-procuradora geral da República, Deborah Duprat, enviou um segundo parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede a permanência na prisão do governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido).

Segundo Deborah, a prisão de Arruda é necessária para manter o curso das investigações livre de possíveis influências que possam comprometer o julgamento sobre o pedido de habeas corpus feito pelos advogados de defesa, que deve ocorrer na semana que vem no STF.

"Enfim, a decisão que decretou a preventiva não padece de vício algum: não estava a depender de qualquer condição de procedibilidade e descreve minudentemente fatos que põem sob grave risco a investigação criminal e a ordem pública", assinalou.

A procuradora também descartou a hipótese levantada pela defesa de que a prisão de Arruda foi fruto do clamor popular. "Não se pode negar, é bem verdade, que este exista (clamor popular). É preciso estar bastante distante do mundo real para não se aperceber que há um cansaço da população brasiliense em relação à 'política' de favores, à corrupção em larga escala, envolvendo agentes políticos dos mais graduados e, principalmente, a sua expectativa de que esse estado de coisas possa mudar", disse.

Arruda está preso desde o dia 11 de fevereiro, acusado de tentar subornar uma testemunha que estava envolvida no "mensalão do DEM", esquema de corrupção que se baseava no pagamento de propina para parlamentares distritais. (Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host