UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/02/2010 - 13h46

Para FHC, chapa puro-sangue do PSDB ainda é possível

RIO - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que é possível a construção de uma chapa "puro-sangue" do PSDB para a disputa da eleição presidencial deste ano. Para FHC, isso não significa que a única opção para a vice-presidência seja o governador mineiro Aécio Neves.

"Puro sangue depende da circunstância. A população hoje não está acreditando muito em partidos, siglas, legendas. Ela vai olhar quem, qual a pessoa. Se for uma pessoa boa, ótimo", afirmou Fernando Henrique, no Rio de Janeiro.

FHC minimizou a demora do partido em indicar o vice na chapa que poderá ser encabeçada pelo governador de São Paulo, José Serra. Segundo ele, a escolha do segundo nome só deve acontecer em junho.

"Nem o PSDB e nem nenhum partido (escolheu o vice). O governo não sabe quem vai ser o vice tampouco", ponderou, pedindo uma atuação firme do Judiciário na investigação de possíveis usos da máquina pública nas eleições.
"O uso da máquina pública é crime. A Justiça tem que atuar com mais firmeza nessa matéria, porque simplesmente é contra a lei", acrescentou.

Fernando Henrique também cobrou uma postura mais incisiva do governo brasileiro em relação às denúncias de violação dos direitos humanos em Cuba. O ex-presidente reiterou que sempre foi contrário ao embargo dos Estados Unidos contra Cuba, mas afirmou que essa questão não se relaciona com as atuais denúncias.

"Eu pessoalmente acho que ao mesmo tempo não se pode deixar de dizer: 'olha, não é possível, depois de tantos anos da Revolução Cubana que ainda haja um tal desrespeito aos direitos humanos'", frisou.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host