UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/02/2010 - 20h13

Vendas ao exterior podem subir 5% neste ano, diz BRF

SÃO PAULO - A Brasil Foods - empresa resultante da fusão entre Sadia e Perdigão - espera uma recuperação tímida das exportações neste ano, após ver o declínio das vendas externas derrubar os resultados operacionais da empresa em 2009.

Para 2010, a expectativa é de um incremento entre 3% e 5% dos volumes vendidos no exterior, levando-se em consideração um cenário de recuperação gradual da economia mundial e maior estabilidade da taxa de câmbio, que na previsão do grupo, deverá ficar perto de R$ 1,70 na média.

"O mercado externo terá apenas uma recuperação lenta e gradual. Não esperem um grande crescimento", afirmou Leopoldo Virieto Saboya, diretor financeiro e de relações com investidores da BRF, durante apresentação dos resultados da companhia à imprensa.

Em 2009, a receita da BRF com o mercado externo recuou 14%, marcando R$ 9,144 bilhões, o que anulou os efeitos positivos da alta de 4% nas vendas domésticas (R$ 15,282 bilhões). Na soma, o grupo apresentou uma receita consolidada 4% menor no ano passado, de R$ 24,426 bilhões.

Segundo Saboya, as vendas ao exterior refletiram uma queda de 6% nos volumes e de 16% no preço em dólares dos produtos. Tudo isso somado a um período de desvalorização do dólar, que pressiona para baixo os resultados em reais.

O ponto positivo, disse, é que os preços já reagem no exterior, com exceção do Oriente Médio, onde ainda há uma forte "queda-de-braço" entre a produtora e seus consumidores. "Os demais mercados, incluindo a Eurásia, reagem de maneira lenta e gradual", assinalou.

Para o mercado interno, as perspectivas são mais positivas, tendo em vista a tendência de crescimento da economia e da renda. Assim, espera-se uma evolução entre 8% e 10% nos volumes da BRF no mercado brasileiro neste ano.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host