UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/03/2010 - 07h49

Governo e oposição atribuem crescimento de Dilma à exposição

BRASÍLIA - Governo e oposição apresentam a mesma justificativa para o crescimento da pré-candidatura presidencial da chefe da Casa Civil, ministra Dilma Rousseff: a superexposição da ministra nos últimos meses. Pesquisa Datafolha publicada ontem mostra que Dilma subiu de 23% em dezembro para 28% das intenções de voto enquanto o governo de São Paulo, José Serra (PSDB), caiu de 37% para 32% no mesmo período.

Para o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), quanto mais Dilma for conhecida do eleitorado, mais a população perceberá que ela tem condições de dar continuidade aos avanços obtidos durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O deputado José Aníbal (PSDB-SP), ex-líder do partido na Câmara, reclama que Dilma e Lula passaram três meses fazendo propaganda eleitoral antecipada, sem governar. Ele lamenta que todos as representações e reclamações feitas pela oposição no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não tenham surtido nenhum efeito. Aníbal reconhece, contudo, que o crescimento dela foi acima do esperado até mesmo pela oposição. " Esta exposição escandalosa, sem dúvida, está surtindo os efeitos que o governo esperava " , protesta Aníbal. Vaccarezza argumenta que a apresentação de Dilma para os eleitores permite que eles tenham certeza de que " apenas Dilma, dentre todos os demais pré-candidatos, tem condições de continuar e aprofundar as conquistas econômicas, sociais e políticas do governo Lula " .

A ascensão de Dilma e a queda de Serra não preocupam Aníbal. Ele não acha necessária uma mudança na estratégia de campanha do PSDB. " Enquanto Dilma está fazendo campanha, Serra está governando São Paulo. Nem mesmo quando o Aécio (governador de Minas Gerais) desistiu de apresentar seu nome em uma disputa interna, Serra utilizou a declaração como peça de campanha. " Aníbal acredita que, a partir de abril - quando se espera que o PSDB oficialize a pré-candidatura presidencial do governador de São Paulo - o cenário se reverta. " Serra é uma referência na sociedade. A partir do momento em que confirmar sua candidatura, deve consolidar a atual liderança " , disse. Para Vaccarezza, é a chefe da Casa Civil quem tem melhores perspectivas de crescimento. " A pesquisa mostra um alto número de eleitores que ainda não conhecem Dilma, enquanto Serra aproveita-se do recall de eleições passadas " .

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, disse que a pesquisa Datafolha surpreendeu: " O crescimento foi maior do que o esperado. " Segundo Dutra, os números mostram que a candidatura de Dilma está consolidada e competitiva. " Ao contrário do que alguns diziam meses atrás sobre a gente, agora é a oposição que começa a pensar em um plano B. " Ele afirma que a exposição da ministra por causa do lançamento de sua pré-candidatura na semana passada teve influência no resultado. No entanto, isso é irrelevante, na sua avaliação. " O que importa não é o índice de crescimento, mas o crescimento sustentado da candidatura " , afirmou. Para o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), líder do partido no Senado, o crescimento de cinco pontos percentuais foi consequência do lançamento da pré-candidatura. " O resultado reflete o impacto provocado pela enorme publicidade em toda a mídia nacional por ocasião do lançamento oficial da candidatura da ministra durante o 4º Congresso Nacional do PT, no fim de semana " , afirmou o senador em seu blog.

(Paulo de Tarso Lyra | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host