UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/03/2010 - 17h46

Mantega descarta inflação por demanda em 2010

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, descartou hoje a possibilidade de a economia brasileira enfrentar uma inflação de demanda ao longo de 2010. A expectativa do ministro está baseada no espaço ainda folgado da indústria para ampliar a produção, além dos investimentos que estão num ritmo forte e devem continuar em alta nos próximos meses. "A indústria vem de 2009 com capacidade ociosa. Além disso, está fazendo muitos investimentos. Não há nenhuma dificuldade para atender a demanda brasileira que vai acontecer em 2010. Pelo menos é o que eu ouvi", disse Mantega depois de participar de um almoço com empresários na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Ele espera um crescimento da demanda neste ano entre 7% e 7,5%.

Para o ministro, a expansão da indústria aumenta a oferta e afasta a possibilidade de inflação por demanda. "Eu diria a mesma coisa no caso da agricultura. Podemos descartar por este lado pressões inflacionárias de modo que a economia poderá crescer de forma sustentável", ressaltou Mantega, que prevê um avanço da indústria em torno de 7 ou 8%. Já a Fiesp estimou um crescimento no setor entre 10% e 12%. Ao lembrar que a produção industrial estava no mês de dezembro 6,2% abaixo do resultado de setembro de 2008, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, garantiu que os investimentos estão num ritmo forte e o setor terá um aumento na capacidade produtiva neste ano entre 12% e 15%. "Ou seja, não poderá faltar demanda, que estimula o investimento. Além disso, é preciso cautela no sentido de haver qualquer medida que possa desestimular a demanda. " (Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host