UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/03/2010 - 10h59

Metalfrio reverte prejuízo e lucra R$ 34,8 milhões em 2009

SÃO PAULO - A Metalfrio Solutions, fabricante de equipamento de refrigeração comercial, encerrou 2009 com lucro líquido de R$ 34,8 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 87,9 milhões apurado nos 12 meses anteriores. No quarto trimestre do ano passado, o lucro líquido da companhia totalizou R$ 18 milhões, ante prejuízo de R$ 91,5 milhões reportado nos três últimos meses de 2008.

A receita líquida da empresa situou-se em R$ 643,2 milhões em 2009, queda de 11,3% no comparativo com o ano antecedente (R$ 724,9 milhões). Apenas nos três últimos meses do ano passado, a receita líquida da Metalfrio totalizou R$ 183,6 milhões, crescimento de 22% sobre igual intervalo do calendário anterior.

Em número de equipamentos, a Metalfrio vendeu 551 mil unidades no ano passado, quantidade 15% inferior a de 2008.

"Nossos volumes de produção foram significativamente afetados pelos efeitos da crise financeira global que impactou a maioria de nossos clientes. Os efeitos foram significativos em todos os mercados em que atuamos principalmente no quarto trimestre de 2008 e no primeiro de 2009. A partir do segundo trimestre, as vendas passaram a crescer na maioria desses mercados, com o Brasil se destacando claramente no ritmo da sua recuperação", ressaltou a empresa no balanço.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, da sigla em inglês) ajustado da Metalfrio correspondeu a R$ 67,6 milhões no ano passado, alta de 73,6% sobre o exercício anterior. No mesmo período de comparação, a margem Ebitda cresceu de 5,4% para 10,5%.

No quarto trimestre de 2009, o Ebitda ajustado da companhia ficou em R$ 20,6 milhões, ante um resultado negativo de R$ 700 mil registrado no mesmo período de 2008. Neste intervalo, a margem Ebitda ajustado da empresa passou de -0,4% para 11,2%.

O Ebitda de 2009 foi ajustado em função das despesas com outorga de plano de opções, no valor de R$ 2,3 milhões. O resultado de 2008, por sua vez, também foi corrigido pelas despesas com outorga de planos de opções (R$ 7,8 milhões), além dos gastos com reestruturação da operação europeia (R$ 35,9 milhões); com provisões e de mudança de legislação (R$ 12,3 milhões); e com operações de fusões e aquisições, mercado de capitais e outras despesas não recorrentes (R$ 5,8 milhões).

A Metalfrio ressaltou ainda que a comparação dos números consolidados de 2009 com 2008 deve levar em consideração que, durante o primeiro trimestre de 2008, seus resultados não contavam com a consolidação do grupo Senocak/Klimasan, cujo controle foi adquirido em março de 2008.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host