UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/03/2010 - 19h20

Petróleo sente barreira dos US$ 80 o barril e recua

SÃO PAULO - O mercado de petróleo ensaiou alta nesta segunda-feira, mas a barreira psicológica dos US$ 80 o barril acabou pesando e fazendo as cotações recuarem no fechamento. A valorização do dólar frente ao euro também influenciou nos preços da commodity.

Em Nova York, o contrato para abril terminou em baixa de US$ 0,96, ou 1,2%, para US$ 78,70 o barril, depois de o ativo chegar à máxima de US$ 80,62 ao longo do dia. O vencimento de maio recuou US$ 0,93, para US$ 79,08. Em Londres, o Brent para abril perdeu US$ 0,70, para US$ 76,89, enquanto o ativo para maio fechou a US$ 77,22, com baixa de US$ 0,75.

Os investidores acompanharam alguns indicadores fracos da economia americana. O índice de atividade no setor industrial registrou queda acima do previsto, saindo de 58,4 em janeiro para 56,5 em fevereiro. Mesmo assim, a leitura acima de 50 indica que o setor está em expansão.

Já os investimentos em construção apresentaram recuo de 0,6% em fevereiro. Por outro lado, os gastos dos americanos cresceram 0,5% em janeiro, pouco acima do esperado, enquanto a renda avançou 0,1%, abaixo do previsto.

As atenções do mercado já se voltam para o relatório sobre comportamento dos estoques de petróleo nos EUA na semana passada, que será divulgado apenas na quarta-feira (3).

Analistas estimam alta de 700 mil barris nos estoques de óleo cru, mas há grande discrepância nas projeções, com previsões variando entre alta de 2,25 milhões de barris e queda de 1,6 milhão de barris. Para os destilados, a projeção média é de queda de 300 mil barris, e no caso da gasolina, alta de 600 mil barris.

(Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host