UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/03/2010 - 12h40

Bovespa retoma os 68 mil pontos e já sobe 3,2% na semana

SÃO PAULO - As ordens de compra continuam dominando o pregão desta sexta-feira na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que volta a oscilar acima dos 68 mil pontos. Por volta das 12h40, o Ibovespa subia 1,22%, aos 68.640 pontos. O giro é elevado para o período do dia, passando de R$ 2,70 bilhões. Na semana, o índice acumula ganho de 3,21%.

Segundo o economista do setor de renda variável da Máxima Asset, Felipe Casotti, o tom comprador do dia é garantido pelos dados sobre o mercado de trabalho americano em fevereiro.

De acordo com o Departamento de Trabalho dos EUA, foram perdidos 36 mil postos durante o mês passado, abaixo do piso das expectativas, que tinham grande dispersão entre 40 mil a 120 mil cortes. Já a taxa de desemprego permaneceu estável em 9,7%, contrariando previsão de alta para 9,8%.

Ainda no front externo, Casotti aponta que os agentes aguardam o resultado de uma reunião entre o primeiro-ministro da Grécia, George Papandreou, com a chanceler alemã Angela Merkel.

Segundo o economista, confirmado os ganhos registrados até agora e mantido o elevado volume de negociação, a bolsa brasileira "fica com cara nova" depois dos últimos dias de forte indefinição.

No front corporativo, os carros-chefe concentravam as compras, acompanhando a valorização no preço das commodities. Petrobras PN aumentava 1,36%, a R$ 35,68, e OGX Petróleo ON tinha valorização de 2,46%, a R$ 16,18. A companhia comunicou nova descoberta na Bacia de Campos, em uma das seções do poço OGX-6.

As ações da Vale seguem atraindo compradores. O papel foi destaque ontem em meio a novas notícias dando conta de um reajuste de até 80% no preço do minério de ferro. Vale ressaltar que não há nada confirmado sobre o assunto. Há pouco, o papel PNA tinha elevação de 1,50%, a R$ 46,69, enquanto o ON se valorizava 1,57%, a R$ 53,43. MMX ON subia 2,86%, a R$ 13,64.

Entre as siderúrgicas, Usiminas PNA se valorizava 1,20%, a R$ 53,13, e Gerdau PN tinha acréscimo de 1,45%, a R$ 27,11. No setor financeiro, BM & FBovespa ON avançava 1,58%, a R$ 12,15.

Ainda na ponta de compra, Sabesp ON, Rossi ON, PDG Realty ON, NET PN, Cesp PNB e Gafisa ON registravam alta de mais de 2% cada.

Fora da retomada, apenas 5 dos 63 ativos listados. AmBev PN recuava 1,18%, a R$ 173,18, Cosan ON caía 1,10%, a R$ 22,45, e TAM PN devolvia 1,03%, a R$ 32,50. Vivo PN e Telemar PN também tinham variação negativa.

Fora do índice, as ações ON da Inepar Telecom subiam 13,04%, a R$ 1,01, depois de declinarem mais de 10% pela manhã. Ontem, o ativo disparou 48%. Questionada, a área de relações com investidores da empresa ratificou, ontem, que a Inepar Telecom é uma empresa com atividade operacional suspensa.

" Com prejuízo acumulado de R$ 237 milhões e patrimônio liquido negativo de R$ 20 milhões, no momento oportuno daremos o melhor destino para a Inepar Telecom " , ressaltou a companhia.

Com mais de R$ 75 milhões em volume, o papel ON da Brasil Ecodiesel recuava 6,20%, a R$ 1,21.

Já o papel ON da Hypermarcas tinha acréscimo de 2,75%, a R$ 21,65. A companhia de bens de consumo, que está realizando novo oferta de ações, fechou a compra da fabricante de fraldas Sapeka, em uma transação em dinheiro e ações. O valor, de R$ 368 milhões, ainda pode ser ajustado, dependendo da geração de caixa da companhia.

No mercado de câmbio, as ordens de venda prosseguem conforme melhora o humor das bolsas. Há pouco, o dólar comercial valia R$ 1,780 na venda, queda de 0,66%.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host