UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/03/2010 - 18h32

Governo analisa seguro proposto pela Boeing para tecnologia de caças

RIO - Uma proposta feita pela Boeing acendeu o sinal de alerta no governo brasileiro em relação à capacidade da empresa de manter a transferência de tecnologia prometida, caso o país opte pela compra do caça F-18 Super Hornet na concorrência internacional que envolve ainda a francesa Dassault, com o Rafale, e a sueca Saab, com o Gripen.

De acordo com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, a Boeing se comprometeu a pagar o valor correspondente a 5% de cada ponto de tecnologia que não for transferido.

"O seguro pagaria 5% do valor da tecnologia não transferida. O que de um lado é interessante, mas de outro lado é uma demonstração de que a própria Boeing não tem segurança de que o governo americano possa transferir (a tecnologia)", frisou Jobim, lembrando que nos Estados Unidos há uma série de agências que podem travar a transferência de tecnologia, além do próprio Congresso americano. "O Congresso lá é muito forte", acrescentou.

Segundo Jobim, as propostas serão analisadas pelo Ministério da Defesa, que depois enviará um parecer ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que discutirá a questão com o Conselho de Defesa Nacional, formado por Lula, Jobim, pelo vice-presidente José Alencar, pelos ministros da Justiça e do Planejamento, e pelos presidentes do Senado e da Câmara.

O ministro explicou que os concorrentes ainda trabalham na melhora das propostas, o que no caso francês passa pela redução de preços, enquanto os EUA tentam aumentar as garantias de transferência de tecnologia. A expectativa de Jobim é que o parecer do ministério seja enviado para o presidente Lula ainda este mês.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host