UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/03/2010 - 14h44

Home Broker responde por 22,3% do volume da Bovespa em fevereiro

SÃO PAULO - Os investidores pessoas físicas foram os maiores agentes da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no mês de fevereiro, respondendo por 32% de toda a movimentação financeira do mês, que somou R$ 118 bilhões. E grande parte desses negócios foi feito via Home Broker, sistema de negociação que permite o envio de ordens pela internet.

Mês passado, a ferramenta símbolo da participação do pequeno investidor movimentou R$ 52,53 bilhões em compras e vendas, uma queda de 3,61% em comparação com os R$ 54,5 bilhões de janeiro.
No entanto, a retração foi menor do que a registrada em toda a bolsa, onde o volume caiu 8,5%, de R$ 129 bilhões no começo de 2010 para R$ 118 bilhões em fevereiro.

Ainda assim, a participação do Home Broker no volume da bolsa foi recorde, atingindo 22,30%, contra 21,10% em janeiro. Para chegar à participação do Home Broker no mercado, a bolsa divide o volume negociado pela ferramenta por dois para eliminar a dupla contagem (compra e venda), pois esse é o critério utilizado para contabilizar os volumes negociados por tipo de acesso à bolsa.

A média diária de volume da ferramenta também foi recorde ao marcar R$ 2,91 bilhões. E o valor médio avançou de R$ 16,58 mil, ante o recorde anterior de R$ 14,38 mil em novembro de 2009.

Já a quantidade de negócios caiu 8,6%, de 5.594.178 para 5.110.116 transações. Já média diária subiu 1,5%, para 283.895. Mas a quantidade de investidores com ofertas colocadas caiu de 226.411 para 201.601.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host