UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 16h10

Ativa eleva preço-alvo para MPX e reitera recomendação de compra

SÃO PAULO - A Ativa Corretora revisou as estimativas para a MPX Energia, ao incorporar as novas reservas medidas das minas de carvão de La Guajira, na Colômbia, e a atualização de premissas macroeconômicas.

O preço-alvo projetado para os papéis da empresa ao fim de 2010 subiu de R$ 28,51, em janeiro, para R$ 31,37, neste momento, o que representa um potencial de valorização de 28,2% ante o valor de fechamento do último pregão. A Ativa manteve sua recomendação de compra para as ações.

Há pouco, os papéis da empresa cediam 2,49%, a R$ 23,86.

Nesta semana, a MPX informou que identificou recursos potenciais de 1,74 bilhão de toneladas de carvão mineral na Colômbia.

Conforme o plano de negócios da MPX Colômbia, a empresa contará com três minas a céu aberto, em Cañaverales, Papayal e San Benito, bem como com mineração subterrânea em San Juan.

A estimativa é de início de produção em 2012, com previsão de alcançar 15 milhões de toneladas anuais em 2021, com os recursos já identificados. Existe a possibilidade de chegar a 20 milhões de toneladas por ano, com a ampliação da exploração de novas áreas.

Na avaliação da Ativa, o relatório apresentado pela MPX foi positivo, já que as premissas a respeito da produção de carvão estiveram ligeiramente acima de suas expectativas.

A instituição assinala, entretanto, que a apresentação da totalidade do plano de exploração das minas colocou a dúvida sobre a " capacidade da MPX de manter seu crescimento através de novos projetos no setor elétrico brasileiro (Porto do Açu, MPX Sul e UTE Castilla), na medida em que a empresa se aproxima de um cenário de exaustão da capacidade de alavancagem " .

Embora mantenha visão positiva a respeito da estratégia da MPX, a Ativa ressalta que a " ousadia " dos planos de exploração da MPX Colômbia poderá ser traduzida em turbulência de curto prazo.
"Nossa visão é que o plano de negócios será viabilizado através da combinação de duas estratégias: uma joint venture ou sell-off dos ativos minerários colombianos a um parceiro estratégico e/ou a capitalização da empresa", diz a corretora, em relatório assinado pelo analista Ricardo Corrêa.

Segundo a Ativa, a probabilidade de uma nova captação junto ao mercado é um risco de curto prazo importante para a MPX.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host