UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 09h09

Bolsas asiáticas fecham em baixa, com influência de caso da Grécia

SÃO PAULO - As bolsas da Ásia registraram perdas nesta quinta-feira. Os agentes observam os últimos acontecimentos relativos à Grécia. Ontem, o porta-voz do governo grego, George Petalotis, informou que, se a União Europeia não garantir um " suporte claro " ao país, será necessário recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo ele, a reunião da UE que acontecerá nos dias 25 e 26 será crucial. " Se as condições de empréstimo não corresponderem às nossas expectativas, o financiamento do FMI é uma possibilidade a qual certamente podemos recorrer " , disse. Os ministros das Finanças da zona do euro tinham prometido ajudar, mas não divulgaram detalhes de seu plano. Já a chanceler alemã Angela Merkel defendeu a criação de um novo mecanismo que possibilite a exclusão de um integrante da zona do euro, se isso for necessário para evitar uma crise. Influenciaram ainda o dia de negócios na Ásia os temores de aperto monetário na China. O Shanghai Composite, de Xangai, caiu 0,14%, aos 3.046 pontos, ao passo que o Hang Seng, de Hong Kong, se retraiu 0,25%, aos 21.330 pontos. Em Tóquio, o índice Nikkei 225 teve queda de 0,95% para 10.744 pontos. O Kospi, de Seul, declinou 0,46%, ficando em 1.675 pontos.

LG encerrou a sessão com ganho de 3,33%, com a estimativa de que a companhia irá divulgar resultados financeiros positivos. China Mobile reverteu perdas e, ao final da sessão, subia mais de 1%, depois de divulgar balanço. Por outro lado, a Sinofert, fabricante de fertilizantes, teve queda de 4,8%, com a notícia de que teve prejuízo em 2009.

(Karin Sato | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host