UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 20h57

Brookfield tem lucro de R$ 51,6 milhões no quarto triemstre

SÃO PAULO - A incorporadora Brookfield obteve lucro líquido de R$ 51,6 milhões no quarto trimestre de 2009, ante lucro pro-forma de R$ 1,9 milhão no mesmo trimestre de 2008. A receita líquida cresceu 90,6%, para R$ 537,9 milhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 84,5 milhões, com alta de 208,2%. A margem Ebitda saltou de 9,7% para 15,7% no período.

No acumulado do ano, o lucro chegou a R$ 201,9 milhões, aumento de 72,5% sobre o lucro pro-forma de R$ 117,1 milhões apurado em 2008. A receita líquida avançou 68,6%, para R$ 1,812 bilhão. O Ebitda subiu 58,5%, para R$ 352,9 milhões. A margem Ebitda caiu de 20,7% para 19,5% na comparação entre 2008 e 2009.

A Brookfield informou em seu comentário de desempenho que as vendas contratadas no quarto trimestre de 2009 totalizaram R$ 761,0 milhões, um aumento de 132,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, as vendas contratadas atingiram R$ 2,3 bilhões, alta de 97,0% sobre o total vendido em 2008. A maior parte de nossas vendas (86,7%) foi de empreendimentos em construção e em lançamento.

O volume de lançamentos no quarto trimestre de 2009 somou R$ 1,3 bilhão. No acumulado do ano, os lançamentos atingiram R$ 2,7 bilhões, cumprindo a meta (guidance) anunciada pela empresa para 2009. A região Centro-Oeste respondeu por 44,5% dos lançamentos, o estado de São Paulo por 36,7% e o estado do Rio de Janeiro por 15,6%. Dos empreendimentos lançados no ano, 83% foram projetos residenciais. Destes, metade foram direcionados à classe média, com preço médio entre R$ 130 mil e R$ 500 mil por unidade. Outros 20,7% foram imóveis para o chamado segmento econômico, com preço de até R$130 mil.

A meta de lançamentos da Brookfield para 2010 é de R$ 3,0 bilhões a R$3,3 bilhões. Já as vendas contratadas devem ficar entre R$ 2,5 bilhões e R$ 2,8 bilhões.

Para 2011, a companhia estima lançamentos entre R$ 3,5 bilhões e R$ 4,0 bilhões e vendas contratadas de R$ 3,4 bilhões e R$ 3,7 bilhões.

A dívida total atingiu R$ 1,181 bilhão em dezembro, uma queda de R$ 76,2 milhões em relação ao saldo de setembro de 2009, mas R$ 100,7 milhões acima da posição de dezembro de 2008.

(Téo Takar | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host