UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 20h27

Lucro da Embraer dobra em 2009 para R$ 894,6 milhões

SÃO PAULO - A Embraer registrou lucro líquido de R$ 894,6 milhões em 2009, um crescimento de 108,6% sobre os R$ 428,8 milhões apurados em 2008.

O resultado final foi impulsionado por um ganho de R$ 376,6 milhões na linha do balanço para imposto de renda e contribuição social diferidos, revertendo a perda de R$ 411,5 milhões registrada na mesma linha em 2008.

A receita líquida da fabricante de aviões recuou 7,9%, para R$ 10,812 bilhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 1,157 bilhão, com queda de 22,8%. A margem Ebitda ajustado caiu de 12,8% para 10,7% no período.

As exportações da Embraer somaram US$ 4,053 bilhões em 2009, o que representa uma queda de 29,3% em relação a 2008. Ainda assim, a empresa manteve-se como a quarta maior exportadora brasileira, com uma contribuição de 2,65% para o saldo da balança comercial do país.

A Embraer encerrou o ano com 244 jatos entregues, sendo 122 para o mercado de aviação comercial (115 Embraer 170/190 e sete da família ERJ 145), 115 jatos para o mercado de aviação executiva (18 Legacy 600, três Lineage 1000, um Phenom 300 e 93 aviões Phenom 100); e também sete aeronaves de transporte para o mercado de defesa.

Além disso, a companhia modernizou dez caças F-5 pelo programa F-5BR da FAB e entregou 20 super tucanos para o Brasil, República Dominicana e Chile.

A receita líquida do mercado de aviação comercial diminuiu 13,5% no ano passado, para R$ 6,780 bilhões, devido ao menor número de entregas no período,e explica a Embraer.

A aviação executiva gerou uma receita de R$ 1,694 bilhão, 4,6% maior que no ano anterior. O segmento de serviços aeronáuticos apresentou receita de R$ 1,166 bilhão, um aumento de 4,9%.

A receita líquida do mercado de defesa foi de R$ 948,9 milhões em 2009, praticamente estável em relação aos R$ 953,8 milhões de 2008.

A Embraer fechou o ano com caixa líquido de R$ 849,4 milhões. A dívida total somou R$ 3,584 bilhões, 16,6% abaixo dos R$ 4,299 bilhões registrados em 2008. Do endividamento total, 71,2% referem-se a linhas de longo prazo.A parcela em dólares representa 65,1% do total. O prazo médio de endividamento é de 4 anos e 9 meses.

(Téo Takar | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host