UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 17h59

Oposição comemora multa do TSE ao presidente Lula

SÃO PAULO - A oposição comemorou a decisão do ministro Joelson Dias, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acolheu representação do PSDB e aplicou uma multa de R$ 5 mil ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter feito campanha antecipada em favor da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do Partido PT à Presidência.

"É o começo do fim da farra do descumprimento da lei, por Lula, Dilma e o PT. Ele pode recorrer da sentença, é claro, a desfaçatez petista não tem limites. Mas, o voto do ministro é de uma contundência e de uma clareza inquestionáveis", avaliou o líder do DEM na Câmara, deputado Paulo Bornhausen (SC).

A oposição acusava o presidente Lula de ter promovido o nome da ministra durante a inauguração do complexo poliesportivo em Manguinhos, no Rio de Janeiro, no dia 29 de maio de 2009. Bornhausen prevê novas punições. "O comício que gerou a condenação não difere em nada dos outros que Lula e Dilma vem fazendo país a fora. Por isso, acredito que outras justas e necessárias condenações venham a ocorrer".

Ao contrário do presidente e da ministra, acrescentou o deputado, o governador paulista, José Serra (PSDB), manteve-se íntegro em sua decisão de não afrontar a justiça, cumprindo os prazos legais para assumir a campanha pela Presidência da República.

A punição da Justiça eleitoral, no entanto, não foi estendida para Dilma. Joelson Dias entendeu que a ministra não deveria ser sido multada, uma vez que não tinha como prever que seu nome seria aclamado por alguns dos presentes ao evento. Por meio de sua assessoria de imprensa, o advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, declarou que vai recorrer da decisão. (Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host