UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/03/2010 - 13h17

Light e Fecomercio definem método para indenização em caso de apagão

RIO - A Light e a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomercio-RJ) começam na segunda-feira a desenvolver uma metodologia para agilizar a indenização de clientes comerciais afetados por interrupções no fornecimento de energia.

A expectativa da Fecomercio-RJ é que o novo método leve uma semana para ser desenvolvido, permitindo o ressarcimento de prejuízos depois de um trâmite administrativo na empresa distribuidora, sem a necessidade de busca da via judicial.

De acordo com Marcos Neves, coordenador de relações institucionais da Fecomercio-RJ, os apagões de novembro e dezembro acarretaram em prejuízos de R$ 1 milhão para os 100 mil associados afetados pelos cortes. No total, a instituição conta com 400 mil associados.

" O grande problema (para a definição da metodologia) é a área de serviços. Como medir quanto um cabeleireiro deixou de atender? E ainda tem áreas específicas. O preço médio de um cabeleireiro na Zona Sul é diferente da Zona Oeste ou de Miguel Pereira. Isso vai nos demandar algum trabalho " , explicou Neves, revelando que já há alguns estudos prévios para definir o método de ressarcimento dos prejuízos materiais, quando há dano a algum equipamento.

Neves disse ainda que a nova metodologia não deverá ficar pronta a tempo de atender os comerciantes afetados pelos apagões de novembro e dezembro, que já teriam procurado a Light para discutir judicialmente as indenizações. Os beneficiados pela inovação serão, principalmente, os afetados a partir de janeiro.

O superintendente de relações institucionais e ouvidoria da Light, Eduardo Camillo, afirmou que o acordo com a Fecomercio-RJ já é o passo seguinte à determinação anunciada semana passada pelo presidente da companhia, Jerson Kelman, para uma maior proatividade em casos de corte no fornecimento de energia. Kelman deixou claro que o objetivo da empresa é se antecipar até mesmo às reclamações dos clientes em casos de apagões.

" Esse acordo com a Fecomércio-RJ é a continuação daquele primeiro passo " , frisou Camillo. " Estamos fazendo um teste de algo que não acontece em nenhum lugar do Brasil. O estudo é para atender os associados da Fecomercio de forma diferenciada, na parte administrativa " , acrescentou, lembrando que no ano passado a empresa investiu R$ 388 milhões apenas em cabos e transformadores.

O executivo disse ainda que o novo plano de investimentos da empresa para 2010 deverá estar pronto no começo de abril. Camillo confirmou que os conselheiros da Light se reunirão na semana que vem, mas não soube informar se os investimentos da empresa já serão definidos na reunião.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host