UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/03/2010 - 08h01

Ex-governador é preso após atacar Chávez

SÃO PAULO - Um ex-governador venezuelano e crítico do presidente Hugo Chávez foi preso na noite de segunda-feira por ter declarado numa entrevista a um canal de TV que o governo mantém laços com grupos vinculados ao narcotráfico.

Oswaldo Álvarez Paz foi acusado pelos delitos de conspiração, instigação pública à delinquência e por difusão de informação falsa. A detenção deve alimentar o argumento de críticos de Chávez de que ele está endurecendo suas ações contra adversários políticos num ano de eleições legislativas e se distanciando cada vez mais de um modelo democrático. Há dezenas de opositores sendo processados, no exílio ou presos.

O processo contra Paz foi aberto no início do mês, logo após uma entrevista que deu à emissora Globovisión - cuja linha também é de oposição a Chávez - na qual se referiu às " relações do regime venezuelano com estruturas que são usadas pelo narcotráfico, como as estruturas das Farc e outras que existem no continente " . Embora os EUA e um juiz espanhol tenham feito menções a esse respeito, é a primeira vez que uma figura pública da Venezuela vai a público fazer essas acusações, disse a coordenadora do programa de Ciência Política da Universidade Simón Bolívar, Natalia Brandler.

O advogado de Paz disse que a ordem de prisão era " desproporcional " e " politizada " . Seu partido, o democrata cristão Copei, classificou as acusações de " absurdas " . Se condenado, ele pode pegar de dois a 16 anos de prisão.

Paz foi governador do Estado de Zulia no início dos anos 90 e foi candidato à Presidência em 1993. Mas nos últimos anos ele se tornou um político não muito expressivo entre os opositores de Chávez. Para Brandler, a mensagem que ordem de prisão emite é que a " crítica está sujeita a uma pena " na Venezuela.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host