UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 15h58

Bolsas europeias recuam enquanto investidores digerem ajuda à Grécia

SÃO PAULO - As bolsas europeias fecharam no terreno negativo, devolvendo parte dos ganhos da semana. Os investidores absorveram hoje os detalhes do plano de ajuda da União Europeia à Grécia. Pesou contra o mercado a forte queda do PIB da Irlanda, o que reforça a fragilidade de algumas economias do continente.

Após várias semanas de resistência, a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Nicolas Sarkozy fecharam um acordo para estabelecer um mecanismo que permite ajudar a Grécia financeiramente. A fórmula escolhida prevê a intervenção do Fundo Monetário Internacional (FMI) e empréstimos bilaterais dos Estados da zona do euro.

O acordo não prevê uma ajuda imediata aos gregos, mas estabelece as bases para a primeira intervenção do FMI em um país da zona do euro e um afrouxamento das duras restrições de ajuda entre países que foram uma característica da união da moeda desde sua criação.

Analistas acharam o acordo muito vago e questionaram se ele vai realmente funcionar, o que provocou alguma pressão negativas sobre as bolsas.

Também repercutiu mal a notícia sobre o declínio de 7,1% no Produto Interno Bruto (PIB) da Irlanda, novo recorde de baixa para o país. O recuo segue as contrações de 2,3% no quarto trimestre, ante o trimestre anterior, e de 0,1% no terceiro trimestre, na mesma base de comparação. Os bancos irlandeses figuraram entre as maiores baixas do continente. O Allied Irish Banks caiu 5,20% e o Bank of Ireland também recuou 5,2%. No outro extremo do mercado, as ações da Volkswagen subiram 3,5%. A montadora precificou hoje sua oferta de ações a 65 euros por papel, totalizando 4,1 bilhões de euros.

Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,43%, para 5.703 pontos; em Paris, o CAC 40 recuou 0,29%, para 3.989 pontos; e em Frankfurt, o DAX perdeu 0,21%, para 6.120 pontos.

(Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host