UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 16h19

DIs apontam aposta de alta de 0,75 ponto na Selic

SÃO PAULO - Os contratos de juros futuros continuaram o ajuste iniciado ontem após a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom).
Segundo o economista-sênior do BES Investimentos do Brasil, Flávio Serrano, a comunicação do BC via ata elevou a probabilidade de um início de ciclo e aperto monetário de forma mais intensa. "O mercado está migrando para uma aposta de alta de 0,75 ponto", diz o especialista.

Ainda de acordo com Serrano, essa mudança de posição se reflete nos vencimentos curtos da estrutura a termo da taxa de juros, que acumulam prêmio de risco.

Antes do ajuste final de posições na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o de Depósito Interfinanceiro (DI) para abril de 2010, apontava estabilidade a 8,62%. Julho de 2010 ganhou 0,02 ponto, a 9,18%. E janeiro de 2011, o mais líquido do dia, subiu 0,01 ponto, a 10,39%.

Entre os vencimentos longos, a movimentação foi mais instável. A lógica seria de devolução dos prêmios, já que o BC reduz a incerteza futura ao acenar com alta de juros. Mas apenas o contrato para janeiro de 2012 marcava baixa de 0,02 pontos, a 11,71%.
Depois de cair a 12%, o DI para janeiro de 2013 avançava 0,02 ponto, para 12,07%. E janeiro 2014 também acumulada 0,02 ponto, projetando 12,13%.

Até as 16h15, foram negociados 663.210 contratos, equivalentes a R$ 59,76 bilhões (US$ 33,18 bilhões), menos da metade do registrado ontem. O vencimento janeiro de 2011 foi o mais negociado, com 239.675 contratos, equivalentes a R$ 22,21 bilhões (US$ 12,33 bilhões).

Semana que vem, a agenda é relevante para o mercado de juros, reservando o relatório trimestral de inflação, índice de preços no atacado (IGP-M) e produção industrial de fevereiro.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host