UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 17h04

Dólar tem novo dia de alta e fecha a R$ 1,830

SÃO PAULO - O dólar comercial marcou o terceiro pregão seguido de alta e fechou a semana com nova máxima de preço para o mês. Ao final da jornada, o dólar comercial era negociado a R$ 1,828 na compra e R$ 1,830 na venda, alta de 0,99%. Na semana, a divisa subiu 1,72%.

Na roda de " pronto " da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), a moeda subiu 1,02%, para fechar a R$ 1,8275. O volume caiu 15%, para US$ 53 milhões. Já no interbancário, os negócios ficaram na casa dos US$ 1,8 bilhão.

A formação da taxa nesta sexta-feira escapa a fundamentos locais, preço de commodities ou câmbio internacional. O que circula pelas mesas de operação é que há um desmanche de posições de investidores estrangeiros, que estariam vendendo reais e indo embora para outros mercados onde a chance de ganho com variação cambial seja melhor. Entes os destinos elencados estão o México e o Chile.
Já para o gerente da mesa de câmbio da BGC Liquidez, Francisco Carvalho, há uma forte pressão compradora quando a moeda vai abaixo de R$ 1,80 e isso pode estar relacionado ao mercado de opções e outros derivativos de câmbio. " Parece que tem uma parte do mercado querendo um dólar mais alto até o final do mês " , aponta Carvalho, lembrando que, na semana que vem, acontece a formação da Ptax (média das cotações ponderada pelo volume) que liquidará os contratos futuros com vencimento em abril.

Deixando o dia a dia de lado e olhando para os fundamentos macroeconômicos do câmbio, Cristiano Souza, economista do Grupo Santander Brasil, aponta que o grande problema é que aversão a risco continua elevada e é isso que bate no preço do dólar. Na cena internacional, diz o economista, a dúvida continua sendo a solvência fiscal da Grécia e de outros países da região.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host