UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 10h07

Reserva para oferta da Ecorodovias vai até segunda-feira

SÃO PAULO - A Ecorodovias, concessionária que opera o sistema Anchieta-Imigrantes, realiza uma oferta primária e secundária de ações que pode ultrapassar R$ 2 bilhões. As pessoas físicas foram convidadas a participar e a intenção de investimento deve ser comunicada às corretoras consorciadas até segunda-feira, 29 de março. O valor mínimo de investimento é de R$ 3 mil.

O cronograma estimado também sugere que o preço por papel será fixado no dia 30 de março e que os papéis vão ser negociados no dia 1 de abril no Novo Mercado da Bovespa, sob o código ECOR3.

A iniciativa da empresa de ir a mercado bem como o valor estimado da operação foram antecipados pelo jornal Valor em reportagem do dia 21 de janeiro.

Pelos termos da oferta, serão distribuídas inicialmente 125,22 milhões de ações ordinárias, sendo 92 milhões de novas ações e 33,22 milhões de papéis dos acionistas vendedores, no caso, a CR Almeida e Primav.

Utilizando o teto da faixa estimada de preço que vai de R$ 9,0 a R$ 12,00 por papel, a distribuição movimentará R$ 1,5 bilhão. No entanto, considerando o exercício dos lotes suplementar e adicional, o montante chegará a R$ 2,02 bilhões.

A companhia vai a mercado em busca de recursos para financiar suas atividades, que envolvem concessões de rodovias, portos, terminais logísticos e a aquisição de empresas que atuem nestes setores.

A CR Almeida Engenharia e Construções é o controlador indireto da Ecorodovias. Por meio da Primav Construções, a CR Almeida responde por 65% das ações ordinárias.

O restante do capital é da italiana Impregilo International Infrastructures, com 35% das ações ON. O controle da holding é da Impreglio SpA que detém participações em concessões de rodovias, aeroportos, aquedutos e produção de energia renovável.

Na descrição de seus negócios, a empresa explica que suas operações estão organizadas em sistemas logísticos, que incluem dois terminais logísticos e cinco concessões rodoviárias, que cobrem mais de 1.450 km.

Além da concessão das rodovias, o que a empresa chama de Sistema Logístico Anchieta-Imigrantes também inclui os dois terminais Ecopátio Cubatão e Ecopátio Imigrantes. A companhia também é responsável pelo corredor Ayrton Senna-Carvalho Pinto, pelo Polo Rodoviário de Pelotas (RS) e pela estrada que liga o Porto de Paranaguá (PR) à capital Curitiba.

Conforme o prospecto, a Ecorodovias tem planos de expansão para cada um desses sistemas logísticos, envolvendo a criação ou participação de novos terminais logísticos e portuários.

Os balanços da Ecorodovias mostram crescimento de receita, geração de caixa e lucro nos últimos três anos. Em 2009, a receita líquida passou de R$ 1 bilhão, contra R$ 831 milhões de 2008 e R$ 643 milhões em 2007. Já a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes da participação de minoritários, do imposto de renda, da contribuição social, do resultado financeiro líquido, da depreciação e da amortização) somou R$ 690 milhões, alta de 23% sobre 2008 e avanço de 57% sobre 2007.

O lucro líquido de 2009 ficou em R$ 192 milhões, contra R$ 129 milhões no ano anterior e R$ 160 milhões em 2007. A margem líquida, que foi de 24,8% em 2007, caiu para 15,6% em 2009 e avançou a 19,2% no ano passado.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host