UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 17h24

Sindicato vai recolher recursos para pagar multa de Lula

SÃO PAULO - O Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Sindpd/SP) decidiu hoje iniciar uma campanha de arrecadação para pagar a multa de R$ 10 mil do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi acusado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de fazer campanha antecipada para a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência.

Em nota, o presidente do sindicato, Antonio Neto, critica os partidos de oposição, que foram os autores da representação contra o presidente na Justiça Eleitoral, além de manifestar a insatisfação com a decisão da Corte. Mesmo assim, prometeu recolher contribuições para pagar a multa.

"Mesmo considerando injusta a decisão do TSE, informamos que iniciaremos uma campanha de cotização entre nossos diretores, filiados e amigos para efetuar o pagamento da multa", afirmou Antonio Neto.
"Desta forma, nos solidarizamos com o presidente Lula contra a tentativa das elites de criar celeumas e limitar o seu papel protagonista para o exercício da democracia e para a continuidade das mudanças positivas que iniciaram em seu governo", acrescentou.

Por quatro votos a três, os ministros do TSE acolheram ontem representação proposta pelos partidos de oposição (PSDB, DEM e PPS) e aplicaram uma multa de R$ 10 mil ao presidente. A ação o acusa de ter feito comício em prol da "candidata de fato" do PT durante a inauguração do Sindpd/SP, em 22 de janeiro deste ano.

Na semana passada, o tribunal já havia multado Lula em R$ 5 mil por conta da inauguração de um centro poliesportivo em Manguinhos, no Rio, onde ele teria feito comício para Dilma.

(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host