UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

31/03/2010 - 13h10

Dilma elogia Lula e acusa oposição de ser "viúva da estagnação"

SÃO PAULO - A ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República, discursou hoje em nome dos ministros que deixaram seus cargos para concorrer nas eleições de outubro. Dilma disse que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva mudou o Brasil, depois de anos marcados pela "pobreza, miséria, submissão e pessimismo". Segundo ela, a oposição ignora os feitos da gestão de Lula porque é "viúva da estagnação". "Nós mudamos o Brasil. Quando olhamos o Brasil em 2002, vemos o caminho que foi percorrido. Os viúvos da estagnação teimam em ignorar as mudanças", afirmou.

Além de Dilma, deixam o governo os ministros Hélio Costa (Comunicações), Alfredo Nascimento (Transportes), Edson dos Santos (Igualdade Racial), Patrus Ananias (Desenvolvimento Social), Edison Lobão (Minas e Energia), Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), José Pimentel (Previdência Social), Carlos Minc (Meio Ambiente) e Reinholds Stephanes (Agricultura). Os secretários-executivos que tomaram posse são Paulo Sérgio Passos, no Ministério dos Transportes; Márcio Zimmerman, no Ministério de Minas e Energia; Elói Ferreira, na Secretaria de Igualdade Racial; Izabella Mônica Vieira Teixeira, no Ministério do Meio Ambiente; João Santana, no Ministério de Integração Nacional; Carlos Eduardo Gabas, no Ministério da Previdência Social; e Erenice Guerra, na Casa Civil.

No caso do Ministério da Agricultura, o substituto de Stephanes é o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Wagner Rossi. Já o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome está, agora, sob a liderança da ex-secretária-executiva Márcia Lopes, enquanto que o Ministério das Comunicações ficará nas mãos de José Artur Filardi, que chefiava o gabinete de Hélio Costa.

(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host