UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/04/2010 - 15h14

Bovespa mantém ganhos; dólar opera abaixo de R$ 1,77

SÃO PAULO - No último dia de negócios da semana e no primeiro de abril, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando no campo positivo, embora registre ganhos menos expressivos que os apurados pela manhã.

Por volta das 15h10, o Ibovespa, que atingiu pontos na máxima do dia, subia 1,06%, aos 71.115 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 4,076 bilhões.

Em Wall Street, o índice Dow Jones avançava 0,42%, enquanto o S & P 500 tinha alta de 0,45%. O Nasdaq, por sua vez, inverteu a direção, e recua 0,19%.

Na Europa, as bolsas encerraram os negócios em alta. O índice londrino FTSE-100 teve um avanço de 1,15%, aos 5.744 pontos, enquanto o CAC-40, de Paris, subiu 1,52%, aos 4.034 pontos. Por fim, o DAX, de Frankfurt, registrou acréscimo de 1,33%, para 6.235 pontos.

O bom humor dos agentes ganhou impulso com os resultados de pesquisas sobre a atividade manufatureira em vários países.

Nos Estados Unidos, o Institute for Supply Management (ISM) mostrou que a atividade industrial do país cresceu pelo oitavo mês consecutivo. O indicador que mede o desempenho desse segmento ficou em 59,6 em março, superando em 3,1 pontos a marca de fevereiro, de 56,5.

Além disso, o Departamento do Trabalho dos EUA revelou que os novos pedidos de seguro-desemprego ficaram em 439 mil na semana terminada no dia 27 de março, com queda de 6 mil perante a marca anterior, de 445 mil (revisada).

No mercado doméstico, os papéis de peso, como dos setores de siderurgia e mineração, operam no azul, com a alta das commodities. Além disso, depois da reação negativa do mercado ao lançamento da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), as ações do segmento de construção também apuram ganhos.

Há pouco, entre as maiores altas do Ibovespa, estavam os papéis ON da PDG Realty, com valorização de 4,25%, a R$ 15,44, as ações ON da Sabesp, com apreciação de 4,16%, a R$$ 33,25, e os papéis ON da Rossi Residencial, com apreciação de 3,71%, a R$ 12,85.

Na lista de maiores baixas estavam as ações ON da CCR Rodovias, com perda de 2,05%, a R$ 38,68, as ON da Cosan, com queda de 1,98%, a R$ 21,25, e as PN da Net, com recuo de 1,54%, a R$ 22,94.

Os papéis PNA da Vale apresentam o maior volume negociado, com R$ 493,6 milhões, com alta de 0,60%, a R$ 49,85. Em segundo lugar, aparecem as ações PN da Petrobras, com ganhos de 0,81%, a R$ 35,68, e giro de R$ 323,6 milhões.

Além disso, os papéis ON da Hypermarcas, que sobem 3,49%, a R$ 22,51, giram R$ 179,4 milhões. O investidor pessoa física que atendeu ao chamado da empresa, que foi em busca de R$ 1,2 bilhão para fazer novas compras no setor de bens de consumo, teve seu pedido de reserva atendido integralmente até R$ 5 mil. Acima desse valor, foi aplicado um rateio de 67,75%.

Os novos papéis estarão disponíveis à negociação a partir de segunda-feira, dia 5 de abril, sob o código HYPE3. A liquidação ocorrerá no dia 7 deste mês.

Ainda no mercado corporativo, os papéis ON da Brasil Ecodiesel, que integram a primeira prévia da carteira teórica do Ibovespa, sobem 3,44%, para R$ 1,20. Já as ações ON da Agre, que também foram selecionadas, avançam 4,45%, para R$ 7,03.

No cenário cambial, o dólar opera em baixa para as principais moedas, inclusive para o real. Há pouco, a divisa americana recuava 0,72%, cotada a R$ 1,768 na venda.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host