UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/04/2010 - 18h13

Bovespa rompe os 71 mil pontos e retoma nível de junho de 2008

SÃO PAULO - O Ibovespa consolidou hoje a quinta valorização consecutiva, rompendo o patamar dos 71 mil pontos. Na mesma trajetória dos mercados externos, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que oscilou entre 70.373 pontos e 71.401 pontos, registrou alta de 1,09%, aos 71.136 pontos, no maior nível desde 5 de junho de 2008 (71.209). O giro financeiro atingiu R$ 6,027 bilhões.

Na semana, o índice acumulou ganhos de 3,57%, maior variação positiva para o período desde a segunda semana de fevereiro, quando o Ibovespa havia avançado 4,93%.

Em Wall Street, o índice Dow Jones registrou alta de 0,65%, enquanto o Nasdaq teve ganhos de 0,19% e o S & P 500 subiu 0,74%.

Os agentes reagiram hoje a indicadores favoráveis relativos ao desempenho da indústria de diversos países, inclusive o Brasil.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial avançou 1,5% de janeiro para fevereiro, na série com ajuste sazonal. Na comparação anual, houve elevação de 18,4%, marcando o terceiro resultado consecutivo de dois dígitos nesse tipo de confronto.

Nos Estados Unidos, o Institute for Supply Management (ISM) mostrou que a atividade manufatureira do país cresceu pelo oitavo mês consecutivo. O indicador que mede o desempenho desse segmento ficou em 59,6 em março, superando em 3,1 pontos a marca de fevereiro, de 56,5. Qualquer leitura acima de 50 significa expansão.

Na Europa, o Índice de Gerentes de Compras para a atividade manufatureira na zona do euro (PMI, na sigla em inglês) avançou para 56,6 em março, o nível mais alto em 40 meses. O resultado veio na sequência dos 54,2 registrados em fevereiro e superou a leitura preliminar para o terceiro mês deste ano, de 56,3.

Já na China, a Federação de Compras e Logística revelou que o Índice de Gerente de Compras para o setor manufatureiro ficou em 55,1% em março, ou 3,1 pontos percentuais acima da marca de um mês antes. Foi o 13º mês em que o indicador ficou acima de 50%, que expressa expansão econômica.

"O dia todo foi marcado pelos índices de atividade manufatureira e foi forte em todas as bolsas. O mercado brasileiro está bom, chegando perto de zonas importantes. Agora vamos rumar para 72.100 pontos, para depois buscar o recorde histórico [do intraday] dos 73.920 pontos", comentou o diretor da Ágora, Álvaro Bandeira.

O recorde histórico de fechamento do Ibovespa data de 20 de maio de 2008 (73.516 pontos).

"O volume tem ficado baixo, próximo de R$ 5,5 bilhões, quando precisaria estar entre R$ 6,5 bilhões e R$ 7,0 bilhões, mas temos perspectivas boas", ressaltou Bandeira.

Em dia de alta das commodities, as ações PNA da Vale apresentaram o maior volume negociado no dia, com R$ 717,1 milhões, com valorização de 0,8%, a R$ 49,95.

Hoje, a empresa confirmou ter chegado a um acordo "com a maioria de seus clientes" para implementar um reajuste trimestral automático para os preços do minério de ferro.

"Os acordos realizados, definitivos ou provisórios, compreendem 97% da base de clientes de minério de ferro em todo o mundo, correspondendo a 90% dos volumes contratuais", disse o comunicado divulgado pela mineradora.

De acordo com a companhia, a mudança na estrutura da precificação é consistente com o que foi anteriormente anunciado a respeito da implementação de uma nova política comercial, "envolvendo, entre outros pontos, uma abordagem mais flexível com respeito aos preços".

Já os papéis PN da Petrobras movimentaram R$ 490,1 milhões, e subiram 1,01%, a R$ 35,75. Em terceiro lugar, as ações ON da Hypermarcas giraram R$ 239,6 milhões, com valorização de 5,06%, a R$ 22,85.

O investidor pessoa física que atendeu ao chamado da empresa, que foi em busca de R$ 1,2 bilhão para fazer novas compras no setor de bens de consumo, teve seu pedido de reserva atendido integralmente até R$ 5 mil. Acima desse valor, foi aplicado um rateio de 67,75%.

Os novos papéis estarão disponíveis à negociação a partir de segunda-feira, dia 5 de abril, sob o código HYPE3. A liquidação ocorrerá no dia 7 deste mês.

Depois das perdas amargadas nos últimos dias, resultantes do lançamento da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) pelo governo, os papéis de construção voltaram ao foco do mercado.

As ações ON da Rossi Residencial lideraram os ganhos do dia, com alta de 4,68%, a R$ 12,97, enquanto os papéis ON da PDG Realty subiram 4,32%, a R$ 15,45. Além disso, as ações ON da Sabesp avançaram 4,44%, a R$ 33,34.

Na direção contrária, destaque de baixa para os papéis ON da Telemar, com perda de 2,72%, a R$ 37,16, para as ações PNB da Cesp, com queda de 2,57%, a R$ 23,85, e para os papéis PN da Net, com desvalorização de 2,31%, a R$ 22,76.

Os papéis ON da Brasil Ecodiesel, que integram a primeira prévia da carteira teórica do Ibovespa, subiram 2,59%, para R$ 1,19. Já as ações ON da Agre, que também foram selecionadas, avançaram 5,20%, para R$ 7,08.

Fora do Ibovespa, as ações ordinárias da estreante Ecorodovias, concessionária que opera o sistema Anchieta-Imigrante, ficaram estáveis, a R$ 9,50.

Já as ações ON da Marfrig caíram 0,44%, a R$ 20,25. A empresa teve lucro líquido de R$ 111,7 milhões no quarto trimestre de 2009. A receita líquida cresceu 6,8%, para R$ 2,558 bilhões. No acumulado de 2009, o lucro líquido chegou a R$ 679,1 milhões.

Amanhã, os mercados não operam devido ao feriado de Páscoa. Na agenda americana, entretanto, consta a divulgação do relatório do mercado de trabalho, referente a março. Os dados oficiais serão revelados pelo Departamento de Trabalho.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host