UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/04/2010 - 16h02

Bolsas acentuam ganhos após ata do Fed

SÃO PAULO - A divulgação da ata referente à última reunião do Federal Reserve (Fed), banco central americano, resultou na aceleração dos ganhos nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos.

No cenário doméstico, o Ibovespa, que atingiu máxima de 71.711 pontos, subia, há pouco, 0,10%, aos 71.361 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 4,7 bilhões. Este é o sétimo pregão seguido de alta.

Em Wall Street, o índice Dow Jones, que operava em baixa ante da ata, subia, instantes atrás, 0,08%, enquanto o Nasdaq ganhava 0,50% e o S & P 500 tinha ganhos de 0,31%.

No encontro do dia 16 de março, o Comitê de Política Monetária (FOMC, na sigla em inglês) havia decidido manter a taxa básica de juros no intervalo entre zero e 0,25% ao ano, ressaltando que ela permaneceria nesse patamar baixo por um longo período.

Na ata divulgado nesta terça-feira, a instituição reforçou que o risco que uma elevação prematura dos juros poderia trazer à economia dos Estados Unidos é maior do que os problemas que poderiam ser causados por um ajuste mais tardio. Segundo o documento, quase todos os integrantes do comitê acreditam que o cenário atual, de inflação baixa, expectativas inflacionárias estáveis e menor uso da capacidade instalada, justifica a manutenção do juro perto de zero.

Na Europa, o ministro das Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, negou veementemente a informação de que seu país estaria tentando renegociar o plano de resgate acertado no mês passado que evitaria um default.

Os custos de financiamento da dívida grega saltaram à luz de reportagens de que Atenas estaria evitando a participação do Fundo Monetário Internacional (FMI) no acordo de resgate.

"Nunca existiu nenhuma ação de nosso país para alterar os termos do acordo recente", disse Papaconstantinou em comunicado divulgado. "O acerto é importante tanto para a Europa como para a Grécia porque estipula as condições nas quais um país será apoiado, sob determinados termos, pelos seus parceiros", acrescentou.

No mercado brasileiro, a alta das blue chips segue dando força para o movimento comprador na bolsa. Há instantes, os papéis PN da Petrobras subiam 0,44%, a R$ 36,17, com volume financeiro de R$ 360,2 milhões, enquanto as ações Vale PNA avançavam 0,32%, a R$ 49,95, com giro de R$ 516,6 milhões.

Entre as altas mais expressivas do Ibovespa permanecem os papéis TAM PN, com ganhos de 4,43%, a R$ 32,27, as ações Duratex ON, com valorização de 3,77%, a R$ 16,51, e Telemar PN, com avanço de 3,22%, a R$ 32,66.

Na direção oposta, seguem os papéis Redecard ON, com queda de 3,73%, a R$ 31,48, e as ações ON e PNA da Usiminas, com perda de 2,65% e 2,69%, respectivamente cotadas a R$ 63 e a R$ 61,36.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host