UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/04/2010 - 09h42

Bovespa deve começar operações em alta, rumo aos 72 mil pontos

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve iniciar os negócios desta sexta-feira com leve alta, na mesma trajetória do mercado externo. A sinalização parte do Ibovespa futuro, que, há pouco, avançava 0,13%, aos 72.000 pontos.

O último dia da semana terá uma agenda esvaziada. Nos Estados Unidos, serão divulgados apenas os estoques no atacado referentes ao mês de fevereiro.

Ontem, o Ibovespa encerrou as operações com valorização de 1,40%, aos 71.784 pontos. Com este desempenho, o índice renovou a máxima do ano e voltou para a maior pontuação desde 2 de junho de 2008 (71.897). O giro financeiro atingiu R$ 6,783 bilhões. Na semana, o Ibovespa acumula ganho de 0,91%.

Apesar dos ganhos do mercado, o último pregão foi movimentado por novas preocupações dos investidores com a situação fiscal da Grécia e por dados ruins do mercado de trabalho americano.

O resultado de empresas do setor varejista dos Estados Unidos em março, no entanto, deu fôlego para a virada das bolsas para o campo positivo.

Pela manhã, os índices futuros americanos operavam em alta. Ontem, o índice Dow Jones registrou valorização de 0,27%, enquanto o Nasdaq teve ganhos de 0,23% e o S & P 500 subiu 0,34%.

Na Europa, depois das perdas registradas na quinta-feira devido às preocupações com a Grécia, as bolsas operavam no campo positivo.

Nesta manhã, o o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) revelou que a Alemanha registrou exportações de 70 bilhões de euros em fevereiro e importou 57,3 bilhões de euros no período. Com isso, a balança comercial no mês teve superávit de 12,6 bilhões de euros.

Na Ásia, a maior parte do mercado também fechou a jornada em alta. O índice Shanghai Composite, de Xangai, encerrou a sessão com elevação de 0,85%, aos 3.145 pontos. Em Tóquio, o índice Nikkei 225 teve alta de 0,32%, para 11.204 pontos. Já em Hong Kong, o Hang Seng subiu 1,56%, aos 22.208 pontos. O único índice a mostrar queda foi o Kospi, de Seul, que declinou 0,54%, para 1.724 pontos.

A redução dos temores envolvendo a Grécia e a possibilidade de reforma cambial na China contribuíram para o andamento dos negócios.

No cenário corporativo, também são poucas as notícias. No setor de biocombustível, a Justiça Federal do Rio de Janeiro decidiu impedir a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) de licitar a outras empresas volumes arrematados pela Brasil Ecodiesel no primeiro lote do 17º leilão de biodiesel.

O certame - destinado a suprir a necessidade da mistura de 5% de biodiesel ao óleo diesel - foi realizado nos dias 1 e 2 de março, pouco antes de duas usinas ativas da BrasilEcodiesel perderem o Selo Combustível Social. O primeiro lote permitia apenas a participação de empresas com tal certificação.

No entanto, a empresa esclareceu que a decisão não implica a determinação de assinatura dos contratos de compra e venda de biodiesel com a Petrobras, já que ainda não há decisão final no processo.

A Brasil Ecodiesel informou que o Superior Tribunal de Justiça ainda analisa o pedido de liminar que visa anular a decisão do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) que suspendeu o selo de duas de suas usinas em operação - Itaqui (MA) e Iraquara (BA).

Os papéis ON da Ecodiesel caíram 0,87%, para R$ 1,14.

No segmento aéreo, a Embraer informou que a União indicou Aprígio Eduardo de Moura Azevedo para ocupar uma vaga no Conselho de Administração da fabricante de aviões. Azevedo já faz parte da atual composição do Conselho.

O governo também indicou Antonio Franciscangelis Neto para ser suplente da vaga. Os dois nomes serão confirmados pela assembleia geral ordinária que será realizada no 19 de abril.

Azevedo atualmente é secretário de Economia e Finanças da Aeronáutica, enquanto Franciscangelis Neto é chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica.

As ações ON da Embraer recuaram ontem 0,38%, a R$ 10,51.

No mercado de câmbio, o dólar recua em relação às principais moedas. No Brasil, a divisa americana era cotada, há pouco, a R$ 1,773 na compra e a R$ 1,775 na venda, baixa de 0,11%. No mercado futuro, o dólar caía 0,25%, a R$ 1,781.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host