UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/04/2010 - 17h53

Número de mortos no Estado do Rio chega a 196

RIO - As chuvas que castigam o Estado do Rio de Janeiro desde segunda-feira já causaram 196 mortes, sendo 116 no município de Niterói, na região metropolitana.
A capital fluminense registrou, até o momento, 60 óbitos, enquanto houve outras 16 mortes em São Gonçalo. Nilópolis, Magé, Paracambi e Petrópolis tiveram uma morte cada. O Corpo de Bombeiros do Estado informou ainda que outras 161 pessoas foram resgatadas com vida.

Um dos piores cenários ainda é o Morro do Bumba, onde um deslizamento de terra soterrou cerca de 50 casas construídas sobre um lixão abandonado.
Para ajudar na identificação e liberação dos corpos no local - onde mais de 20 mortos já foram encontrados - o Tribunal de Justiça do Rio disponibilizou dois ônibus da Justiça Itinerante, onde os sobreviventes poderão tirar a segunda via de documentos de identidade.

Participam do mutirão juízes, serventuários, assistentes sociais e psicólogos do TJ-RJ, além de defensores públicos, médicos legistas, Detran-RJ, cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais e do Instituto Félix Pacheco.

"Nosso objetivo é minimizar o sofrimento das famílias que estão esperando a liberação dos corpos no IML (Instituto Médico Legal) e que, de outra forma, teriam que ser enviados para o IML do Rio. O reconhecimento das vítimas será realizado no local com o objetivo de agilizar os enterros e diminuir no que for possível o sofrimento dos familiares", explicou o presidente do TJ-RJ, Luiz Zveiter.

Na capital do Estado, uma grande ressaca atingiu a orla. Como resultado, a água invadiu a cabeceira do aeroporto Santos Dumont, a areia tomou parte da Avenida Atlântica, em Copacabana, que sofreu com ondas de cerca de 3 metros. No Aterro do Flamengo a água chegou a invadir a pista logo após a Praia de Botafogo.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host