UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/04/2010 - 14h19

Bovespa acentua perdas e recua mais de 1%; dólar cai para R$ 1,761

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) intensificou as perdas no início deste tarde e voltou a operar abaixo dos 69 mil pontos. Além de seguir o mercado americano, o Ibovespa é pressionado pelo desempenho de papéis de peso, ligados ao setor de siderurgia e mineração.

Por volta das 14h10, o Ibovespa, que já oscilou entre 68.449 e 69.431 pontos, recuava 1,27%, aos 68.538 pontos. O volume financeiro negociado corresponde a R$ 8,723 bilhões, inflado pelo vencimento de opções sobre ações. Na última jornada, o índice havia caído 1,56%, aos 69.421 pontos.

Entre os destaques de baixa do Ibovespa estão os papéis ligados às commodities. Há pouco, as ações PN da Gerdau tinham queda de 3,34%, a R$ 28,94, os papéis CSN ON tinham recuo de 2,24%, a R$ 33,53, e Usiminas PNA cedia 2,04%, para R$ 58,86. Além disso, os papéis PNA da Vale se desvalorizavam em 1,36%, para R$ 49,88.

Também apresentam queda intensa as ações PN da TAM, com recuo de 4,23%, a R$ 30,55, e os papéis ON e PN da Telemar, com baixa de 4,12% e 3,94%, respectivamente cotados a R$ 33,04 e a R$ 28,24.

Entre as poucas altas do índice estão os papéis ON da LLX Logística, com valorização de 0,84%, a R$ 8,40, OGX Petróleo ON, com ganhos de 0,71%, a R$ 18,24, e Eletrobras PNB, com apreciação de 0,64%, a R$ 31,10.

Também com leve aumento estão as ações PN da Petrobras, que avançam 0,06%, a R$ 32,97.

Nos Estados Unidos, as preocupações com a acusação de fraude civil cometida pelo Goldman Sachs segue no foco das atenções dos investidores.

Em Wall Street, o índice Dow Jones recuava, há instantes, 0,05%, enquanto o S & P 500 perdia 0,44% e o Nasdaq tinha baixa de 0,99%.

Na Europa, as bolsas encerraram a jornada no campo negativo. O índice FTSE-100, de Londres, fechou em baixa de 0,28%, para 5.728 pontos; o CAC-40, do mercado parisiense, perdeu 0,41%, para 3.970 pontos, enquanto o alemão DAX marcou 6.162 pontos, desvalorização de 0,30%.

No mercado cambial, o dólar segue ganhando da libra e do euro, mas opera com volatilidade em relação ao real. Com mínima de R$ 1,756 e máxima de R$ 1,770, a moeda americana recuava, há pouco, 0,05%, a R$ 1,761 na venda. Na última sessão, a divisa subiu 0,57%, a R$ 1,760.

O Banco Central já realizou o leilão de compra da moeda no mercado à vista, com taxa de corte de R$ 1,760.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host