UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/04/2010 - 16h55

Ministro não vê espaço para reajuste de 7,7% para aposentados

RIO - O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, não vê espaço para o reajuste de 7,7% para os aposentados, como proposto por parte do Senado. Segundo ele, o patamar defendido pelos senadores significaria um adicional de R$ 1,8 bilhão em relação ao reajuste de 6,14% proposto inicialmente pelo governo.

Em evento na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Gabas destacou que o único acordo firmado era de um reajuste de 6,14%, o que garantiria aos aposentados um ganho equivalente a 50% do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos atrás acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

De acordo com ele, para tentar garantir uma tramitação tranquila no Congresso, o governo sinalizou com a possibilidade de um aumento de 7%, o que não chegou a ser referendado antes de o Senado acenar com o desejo de elevar em 7,7% os vencimentos dos aposentados, o que equivaleria a um ganho de INPC mais 80% do PIB de dois anos atrás.

"Eu não vejo fonte de custeio para isso. Se o ministro da Fazenda encontrar fonte de custeio e o presidente autorizar que se faça, eu vou acatar, vou conceder o reajuste", frisou Gabas."Acho que aposentados podem ter aumento real, mas não posso vincular a uma política permanente", acrescentou.

Para o ministro, a decisão agora cabe ao Congresso. Ele alertou que a questão"não pode se misturar a qualquer aventura eleitoreira".

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host