UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 14h05

Cabe à Grécia resolver seus problemas, diz ministro alemão

BRASÍLIA - O ministro alemão da Economia, Rainer Brüderle, rejeitou a hipótese de a Alemanha ser culpada pelo rebaixamento da nota da Grécia pela agência S & P. Ele notou que cabe aos gregos encontrarem um solução para seus problemas."A solução dos problemas da Grécia não consiste em ceder recursos dos contribuintes alemães", sustentou.

Uma decisão do Conselho de Ministros da União Europeia com relação à ajuda financeira a Atenas depende de a Grécia apresentar propostas de ajuste para 2011 e 2012. Ele disse que o governo grego já tomou medidas de austeridade fiscal para este ano, o que ainda, na opinião dele, é insuficiente."Tudo depende de medidas que vão ser tomadas pela Grécia em 2011 e 2012", sustentou.

Vale notar que, na semana passada, o governo grego pediu a ativação do plano de resgate acertado entre líderes europeus e o Fundo Monetário Internacional (FMI), da ordem de 40 bilhões de euros.

Brüderle enfatizou que o FMI tem larga experiência em lidar com situações de colapso financeiro de países como a Grécia."A Grécia tem que expor rapidamente qual o caminho que vai trilhar", destacou. Ele acusou os gregos"de viverem acima de suas posses".

O ministro e uma comitiva de empresários alemães participaram de reuniões em Brasília com o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, com foco em investimentos no Brasil, principalmente na área de infraestrutura.

Segundo ação da S & P comunicada hoje, o rating de longo prazo da Grécia caiu de"BBB+"para"BB+"e o de curto prazo baixou de"A-2"para"B", ambos com perspectiva negativa.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host