UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/05/2010 - 14h16

Bovespa descola do mercado externo e avança; dólar sobe para R$ 1,786

SÃO PAULO - Depois de iniciar o dia em queda e operar com volatilidade ao longo da primeira etapa do pregão, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) conseguiu firmar-se no campo positivo, descolada do mercado externo.

Por volta das 14h15, o Ibovespa, que já oscilou entre 63.533 pontos e 65.611 pontos, subia 0,61%, aos 65.262 pontos. O giro financeiro negociado está em R$ 4,719 bilhões.

Embora as preocupações com a situação fiscal de países europeus permaneça assustando os investidores, ainda mais com a possibilidade de rebaixamento da nota de crédito soberana de Portugal pela agência Moody´s, a recuperação dos ativos brasileiros dá peso para a alta do mercado.

Há pouco, as ações PNA da Vale avançavam 2,15%, a R$ 44,08, com volume negociado de R$ 855,7 milhões, enquanto os papéis PN da Petrobras tinham apreciação de 0,32%, a R$ 30,54, com giro de R$ 575,3 milhões.

A maior parte das ações do Ibovespa operava no azul, com destaque para os papéis do setor financeiro. Há instantes, as ações ON da Redecard subiam 3,41%, a R$ 29,71, enquanto os papéis ON da Cielo se valorizavam em 3,02%, a R$ 17,05. Também com altas expressivas estava as ações ON da Vale, com ganhos de 2,57%, a R$ 50,63.

No sentido oposto, figuravam entre as principais baixas as ações ON da Brasil Ecodiesel, com queda de 2,70%, a R$ 1,08. O mercado reage mal à decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região, que revogou a liminar obtida pela companhia, que impedia que os volumes arrematados no primeiro lote do 17º leilão de biodiesel fossem licitados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a outras empresas.

Além disso, os papéis PNB da Eletrobrás operavam com recuo de 2,09%, a R$ 27,13, enquanto as ações ON da Embraer declinavam 1,67%, a R$ 9,97.

Fora do Ibovespa, o foco dos investidores permanece nos papéis da Telebrás. Há pouco, as ações ON aumentavam 36,75%, para R$ 2,53, enquanto os papéis PN subiam 33%, para R$ 2,66.

O mercado reage à confirmação feita pela empresa na noite de ontem de que vai integrar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).
No mercado externo, o índice Dow Jones caía, há pouco, 0,26%, enquanto o Nasdaq declinava 0,63% e o S & P 500 se depreciava em 0,27%.

Na Europa, as bolsas fecharam o dia no vermelho. Enquanto o índice FTSE 100, de Londres, recuou 1,28%, o DAX, de Frankfurt, caiu 0,81%, e o CAC 40, de Paris, cedeu 1,44%.

No mercado cambial, o dólar se valorizava pelo segundo dia. Há pouco, na mesma direção travada contra libra e euro, a divisa americana subia 1,41%, a R$ 1,786 na venda.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host