UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/05/2010 - 12h21

Ibovespa inverte rumo e busca recuperação

SÃO PAULO - Depois de ter reduzido as quedas ao longo da primeira etapa dos negócios, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) conseguiu inverter o rumo e passar a operar no azul, com a virada de papéis de peso sobre seu principal índice. O Ibovespa busca uma recuperação, depois da baixa de 4,57% registrada nos três últimos dias.

Próximo das 12h15, o Ibovespa, que marcou 63.533 pontos na mínima do dia, subia 0,34%, para 65.087 pontos. O giro financeiro estava em R$ 3,357 bilhões.

O ambiente doméstico ganhou um alento com a retomada dos preços de papéis como os da Vale. Após despencarem 4,85% ontem, as ações PNA subiam, há pouco, 2,27%, a R$ 44,13, com giro de R$ 616,9 milhões. Já as ações PN da Petrobras avançavam 0,16%, a R$ 30,49, com volume movimentado de R$ 438,4 milhões.

"A Vale apresenta uma correção em relação a ontem, quando caiu forte por conta do aumento do compulsório na China, que preocupa por causa de uma desaceleração de seu PIB e da demanda pelo minério. O problema ainda foi potencializado pela situação externa", comentou o economista-chefe da LLA Investimentos, Sérgio Manoel Correia.

Segundo ele, o nervosismo na Europa continua, mas os dados de emprego divulgados nos Estados Unidos fazem uma contraposição às notícias sobre Portugal.

Depois de as agências de classificação de risco Standard & Poor´s e Fitch Ratings terem cortado a nota soberana de Portugal, a Moody´s colocou a nota de crédito do governo do país sob revisão para possível rebaixamento.

Já nos Estados Unidos, o levantamento da ADP, empresa que processa folha de pagamento, mostrou dados mais favoráveis que o previsto. O setor privado não agrícola americano gerou 32 mil vagas entre março e abril, em uma base ajustada sazonalmente. De fevereiro para março, houve criação de 19 mil postos de trabalho e não corte de 23 mil empregos, como o informado originalmente.

Os dados da ADP são vistos como uma prévia dos números oficiais de emprego americano, que serão divulgados na sexta-feira.

Em Wall Street, as bolsas seguem no campo negativo. Há instantes, o índice Dow Jones recuava 0,31%, o S & P 500 cedia 0,45% e o Nasdaq caía 0,71%.

No mercado corporativo doméstico, os papéis ON da Vale lideravam os ganhos do Ibovespa, com avanço de 2,37%, a R$ 50,53, seguidos pelas ações ON da Cielo, com valorização de 2,23%, a R$ 16,92, e pelas ON da Redecard, com apreciação de 1,98%, a R$ 29,30.

No setor financeiro local, o Banco do Brasil confirmou a construção de uma aliança estratégica com a Mapfre para atuação nos segmentos de seguros de pessoas, ramos elementares e veículos, pelo prazo de 20 anos.

O único entrave à operação, que já vinha sendo desenhada faz algum tempo, era a compra da fatia da Sul América na Brasilveículos. O assunto também foi resolvido hoje pelo BB. O banco pagará R$ 340 milhões pela participação de 60% da Sul América na empresa. Com isso, o BB deterá 100% da Brasilveículos.

Há pouco, os papéis ON do Banco do Brasil subiam 1,17%, a R$ 28,39.

No sentido oposto, lideravam as quedas do índice os papéis ON da Brasil Ecodiesel, que recuavam 2,70%, a R$ 1,08.

O Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região revogou a liminar obtida pela companhia na 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, que impedia que os volumes arrematados pela empresa no primeiro lote do 17º leilão de biodiesel fossem licitados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a outras empresas. A companhia esclareceu que, em função da derrota judicial, deixará de comercializar 24 mil metros cúbicos de biodiesel, o que deve provocar uma redução de seu faturamento da ordem de R$ 61 milhões no segundo trimestre, ante o total de R$ 177,5 milhões inicialmente previstos.

Também em baixa, os papéis ON da Cosan cediam 2,65%, a R$ 20,54, enquanto as ações PN da Brasil Telecom declinavam 2,43%, a R$ 10,42.

Fora do Ibovespa, os papéis da Telebrás seguem disparando. Há instantes, enquanto as ações ON subiam 36,21%, a R$ 2,52, os papéis PN se valorizavam em 31%, a R$ 2,62. A empresa confirmou na noite de ontem o projeto de restauração para gerenciar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). A Telebrás implementará redes e proverá infraestrutura a serviços prestados por empresas privadas e órgãos públicos. No comunicado divulgado, consta que a empresa poderá oferecer conexão à internet para usuários finais, " apenas e tão somente em localidades onde inexista oferta adequada daqueles serviços " .

Ainda no mercado brasileiro, o investidor estrangeiro diminuiu a posição na Bovespa pelo nono dia seguido. No período, foi retirado R$ 1,514 bilhão do mercado brasileiro, o que explica uma parte da queda de 2,86% do Ibovespa no intervalo.

Apenas no dia 3 de maio, o não residente tirou R$ 120,8 milhões da bolsa brasileira, resultado de compras no valor de R$ 1,569 bilhão e de vendas de R$ 1,690 bilhão.

No ano, o resultado da atuação do investidor internacional na bolsa brasileira está negativo em R$ 1,403 bilhão.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host