UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/05/2010 - 16h40

Operações nacionais do Finame serão repassadas ao BNDES

BRASÍLIA - A subsidiária Finame do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será transformada na EXIM Brasil, a agência de fomento à exportação brasileira. Segundo Luciano Coutinho, presidente do BNDES, isso vai poupar custos, simplificar estruturas, racionalizar e reduzir burocracia, com previsão de operação em agosto deste ano.

Ele explicou que usará "a casca", ou seja, a estrutura jurídica da empresa Finame, para dar agilidade ao processo. Todas as operações nacionais da Finame serão repassadas ao BNDES.

A ideia, destacou, é reduzir "de meses para cerca de um mês" a avaliação e aprovação de financiamento do comprador externo, de produtos que exijam prazos longos como equipamentos de grande valor (hidropropulsores, locomotivas, navios, ECT).

No anúncio do pacote de incentivo à exportação, Coutinho informou que o novo Fundo Garantidor de Comércio Exterior (FGCE) dará lastro inicial ao EXIM Brasil.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou que o FGCE terá R$ 2 bilhões do Fundo de Exportação atual, que tem R$ 12 bilhões.

Segundo Coutinho, o BNDES já faz hoje um conjunto de operações de incentivo às exportações. "A diferença com o EXIM é que esse conjunto de operações será simplificado para dar mais agilidade de mais eficiência", disse.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host