UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/05/2010 - 18h28

Poupança capta R$ 1,7 bi em abril, maior entrada para o mês desde 2007

BRASÍLIA - As cadernetas de poupança fecharam abril com captação líquida de R$ 1,696 bilhão, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Banco Central. Foi a maior entrada líquida para um mês de abril desde 2007, quando a captação líquida foi de R$ 2,046 bilhões.
No mês passado, os depósitos nessa modalidade de investimento somaram R$ 88,722 bilhões e superaram os saques, que totalizaram R$ 87,025 bilhões.

No acumulado de janeiro a abril, a captação líquida da poupança atingiu R$ 5,94 bilhões, o maior resultado para o período na série histórica iniciada em 1995. Foram R$ 353,67 bilhões em depósitos e R$ 347,72 bilhões em saques.

No ano passado, em meio aos efeitos da crise econômica, a poupança teve uma perda líquida de R$ 941,5 milhões em abril e de R$ 1,523 bilhão no quadrimestre.

Esses números incluem as cadernetas operadas no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e também a poupança rural. O sistema creditou rendimentos, equivalentes à variação da Taxa Referencial (TR) mais 0,5% ao mês, de R$ 1,593 bilhão no mês e de R$ 6,15 bilhões no acumulado do ano.

Com isso, o patrimônio total da poupança subiu a R$ 331,17 bilhões no fim de abril. As cadernetas operadas no SBPE, com maior parcela da captação destinada ao financiamento habitacional, terminaram abril com saldo de R$ 262,305 bilhões e a poupança rural, voltada ao crédito agrícola, acumulou patrimônio de R$ 68,869 bilhões.

Mais da metade da captação líquida do mês ocorreu nas cadernetas administradas pela Caixa Econômica Federal. Segundo as informações da instituição, a entrada líquida do mês foi de R$ 996,3 milhões, o equivalente a 59% do total. O saldo da poupança operada pela Caixa é de R$ 112,5 bilhões, correspondentes a 34% do patrimônio de todo o mercado.

(Paula Cleto | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host