UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 16h13

ANP estima potencial de óleo recuperável em Franco em 4,5 bi de barris

RIO - O prospecto de Franco, no pré-sal da Bacia de Santos, perfurado em conjunto pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) e Petrobras, tem volume de óleo recuperável estimado em 4,5 bilhões de barris. A estimativa foi divulgada pela agência reguladora, que foi responsável pela perfuração do poço 2-ANP-1-RJS.

Com isso, a ANP obteve com apenas uma perfuração quase o volume total previsto para a operação de cessão onerosa de reservas da União para a Petrobras, que é de até 5 bilhões de barris de óleo equivalente recuperável. A cessão onerosa servirá também para o aporte da União no processo de capitalização da estatal, segundo os projetos de lei enviados pelo governo ao Congresso.

Em nota, a agência informou que, para o cálculo do fator de recuperação foram adotados os mesmos padrões de cálculo adotados para o prospecto de Tupi, operado pela Petrobras no bloco BM-S-11, também na Bacia de Santos.

O poço foi perfurado num prospecto com cerca de 400 quilômetros quadrados e detectou uma coluna com 272 metros de espessura efetiva com petróleo. A perfuração está sendo feita a 195 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, em lâmina d´água de 2.189 metros e comprovou a descoberta de óleo leve com cerca 30 graus API, a 41 quilômetros a nordeste do prospecto de Iara, também no BM-S-11.

"A ANP está estudando a oportunidade de efetuar de imediato os testes de formação a fim de verificar a produtividade do poço 2-ANP-1-RJS", diz a nota enviada pela agência reguladora, que já iniciou a perfuração de um segundo poço, o 2-ANP-2-RJS, no prospecto batizado de Libra, a 32 quilômetros de Franco. A sonda utilizada é o NS-21 Ocean Clipper.

Segundo o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, Franco "parece se tratar de um dos poços de maior potencial já perfurado no país".

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host