UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 16h08

Bovespa pretende abrir BDR não patrocinado para mais bancos

SÃO PAULO - O presidente da BM & FBovespa, Edemir Pinto, disse hoje que a bolsa poderá abrir licitação para que outros bancos lancem Brazilian Depositary Receipts (BDRs) - recibos de ações estrangeiras negociados no Brasil - não patrocinados. O primeiro lançamento de papéis não patrocinados - que não são oferecidos pela companhia emissora das ações, mas por um terceiro - no Brasil será feito pelo Deutsche Bank. Trata-se de um novo segmento que será explorado pela BM & FBovespa a partir de julho deste ano. Diferentemente dos BDRs já negociados na bolsa brasileira, que são emitidos pelas próprias empresas estrangeiros, os BDRs não patrocinados ficam sob responsabilidade de uma instituição financeira, depositária dos papéis no Brasil.

O objetivo da Bovespa é oferecer novas alternativas de investimento ao mercado. O produto poderá ser negociado por instituições financeiras, fundos de investimento, administradores de carteira e consultores de valores mobiliários autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Nestes dois últimos casos, a negociação deve ser feita por meio de recursos próprios.

"É mais uma iniciativa para facilitar a compra de ações da BM & fBovespa e possibilitar ao investidor de varejo estrangeiro que opere no Brasil", explicou diretor de Operações e TI da BM & FBovespa, Cícero Augusto Vieira Neto, durante teleconferência a jornalistas.

As dez empresas que participarão do primeiro bloco de emissões são a Apple, Google, Bank of America, Arcelor Mittal, Goldman Sachs, Billiton Limited Common, Wal Mart Stores, Exxon Mobil, Mc Donald ' s e Pfizer, todas listadas em bolsas americanas. (Karin Sato | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host