UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 11h14

Cenário externo favorece operações acima dos 65 mil pontos do Ibovespa

SÃO PAULO - Indicadores divulgados no cenário externo contribuem para operações positivas da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta quarta-feira. Na pauta do dia, destaque para o desempenho da economia europeia no início do ano.

Por volta das 11h10, o Ibovespa subia 1,28%, aos 65.252 pontos, com giro financeiro movimentado de R$ 1,108 bilhão. Já o índice futuro avançava 1,52%, para 65.735 pontos.

Em Wall Street, em meio a uma abertura também favorável para o mercado, o índice Dow Jones subia 0,79%, enquanto o Nasdaq registrava acréscimo de 1,11% e S & P 500 ganhava 0,86%.

Entre os destaques da agenda, os investidores analisam o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro, que avançou 0,2% no primeiro trimestre, em relação aos três meses antecedentes, um pouco acima do esperado.

Ainda no continente europeu, depois do pacote astronômico de 750 bilhões de euros proposto no fim de semana, representantes da União Europeia pediram aos governos do bloco que reduzam seu endividamento excessivo e solicitaram uma supervisão mais firme para manter os 16 países que usam o euro dentro de limites de déficit e para lidar com a crise da dívida do continente.

As regras propostas pela Comissão Europeia, braço executivo da UE, têm por objetivo evitar que países se envolvam em problemas de déficit e lancem mão do fundo de resgate.

Atendendo aos pedidos, o governo espanhol anunciou hoje uma série de medidas para reduzir o déficit nas contas públicas. O salário no setor público será reduzido em 5% este ano e congelado em 2011. Também haverá diminuição dos gastos com aposentadorias e investimento público.

Em discurso ao Congresso, o presidente do governo, José Luis Rodríguez Zapatero, não descartou novas ações fiscais.

Já nos Estados Unidos, o Departamento do Comércio mostrou que as exportações do país somaram US$ 147,9 bilhões em março e que as importações ficaram em US$ 188,3 bilhões, resultando em déficit na balança de bens e serviços de US$ 40,42 bilhões. Em fevereiro, o resultado deficitário foi de US$ 39,43 bilhões.

A melhora do humor internacional contribui para a alta das bolsas e dos preços das commodities, e para a baixa do dólar.

No cenário doméstico, as blue chips dão força para o desempenho do Ibovespa. Há pouco, os papéis PN da Petrobras subiam 0,97%, a R$ 29,91, enquanto as ações PNA da Vale avançavam 0,51%, a R$ 44,63.

Entre as maiores valorizações do Ibovespa, destaque para os papéis ON da BM & FBovespa, que avançavam 7,10%, para R$ 11,46. A empresa teve lucro líquido societário de R$ 282,6 milhões no primeiro trimestre, uma alta de 24,5% ante os R$ 227 milhões de mesmo intervalo de 2009. Ajustado, o lucro líquido subiu 64,1%, indo de R$ 245,8 milhões para R$ 403,2 milhões.

Também no azul, as ações ON da MMX subiam 3,83%, a R$ 11,37, enquanto os papéis ON da Gafisa tinham elevação de 3,60%, a R$ 12,08.

No sentido oposto, entre as poucas baixas do dia, as ações PN da Ultrapar lideravam as quedas, com baixa de 0,94%, a R$ 82,12, seguidas por BRFoods ON, com recuo de 0,54%, a R$ 21,93, e por Telesp PN, com desvalorização de 0,39%, a R$ 35.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host