UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 17h55

Humor externo melhora e Ibovespa retoma os 65 mil pontos

SÃO PAULO - Embora o dia não tenha contado com indicadores significativamente positivos, a simples ausência de más notícias deixou os investidores mais animados e com maior apetite ao risco.

O reflexo da melhora de humor foi a valorização das bolsas. No Brasil, o Ibovespa conseguiu retomar os 65 mil pontos, ao avançar 1,24%, aos 65.223 pontos. O giro financeiro, entretanto, ficou em apenas R$ 5,442 bilhões.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones fechou com alta de 1,38%, aos 10.896,91 pontos, enquanto o Nasdaq teve valorização de 2,09%, para 2.425,02 pontos, e o S & P 500 se apreciou em 1,37%, aos 1.171,67 pontos.

Na Europa, logo cedo, a agência Eurostat revelou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro avançou 0,2% no primeiro trimestre, em relação aos três meses antecedentes, resultado que veio um pouco acima da expectativa do mercado.

E depois do pacote astronômico de 750 bilhões de euros elaborado para a proteção do euro e para socorrer países com problemas de solvência, representantes da União Europeia pediram aos governos do bloco que reduzam seu endividamento excessivo. Também foi solicitado uma supervisão mais firme para manter os 16 países dentro de limites de déficit e para lidar com a crise da dívida do continente.

Caminhando nesta direção, o governo espanhol anunciou hoje uma série de medidas para reduzir o déficit nas contas públicas. O salário no setor público será reduzido em 5% este ano e congelado em 2011. Também haverá diminuição dos gastos com aposentadorias e investimento público.

"O PIB europeu veio um pouco acima do esperado, o que não é grande coisa, mas foi um fator positivo para o mercado. A Espanha também anunciou algumas medidas para acelerar o corte dos déficits, o que foi bem visto. Além disso, os balanços corporativos têm vindo bons aqui e nos Estados Unidos", afirmou o economista da M2 Investimentos, Roberto Alem.

O economista ainda atentou para o fraco volume negociado na Bovespa hoje e ressaltou que a cautela domina a atuação dos investidores. "A Bolsa tem subido com pouco volume, mas caído com giros acima da média", observou.

Apesar da melhora de humor dos mercados, pesou contra a notícia de que o Morgan Stanley está sendo investigado pela Promotoria Federal dos Estados Unidos. Segundo matéria publicada pelo Wall Street Journal (WSJ), o banco pode ter enganado investidores em acordos de derivativos hipotecários que ajudou a elaborar e ter apostado algumas vezes contra eles. Os investigadores examinam as chamadas obrigações da dívida colateralizada (CDOs, na sigla em inglês).

Passando para o mercado doméstico, enquanto as ações PNA da Vale fecharam estáveis, cotadas a R$ 44,40, e com giro de R$ 633,2 milhões, os papéis PN da Petrobras subiram 0,94%, para R$ 29,9, com volume negociado de R$ 458,9 milhões.

Nesta quarta-feira, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) revelou que o prospecto de Franco, no pré-sal da Bacia de Santos, perfurado em conjunto com a Petrobras, tem volume de óleo recuperável estimado em 4,5 bilhões de barris.

Com isso, a ANP obteve com apenas uma perfuração quase o volume total previsto para a operação de cessão onerosa de reservas da União para a Petrobras, que é de até 5 bilhões de barris de óleo equivalente recuperável. A cessão onerosa servirá também para o aporte da União no processo de capitalização da estatal, segundo os projetos de lei enviados pelo governo ao Congresso.

O destaque positivo do Ibovespa ficou com os papéis ON da BM & FBovespa, que dispararam 7,47%, para R$ 11,5, e movimentaram R$ 408,8 milhões. Os investidores receberam com entusiasmo o balanço trimestral da companhia.

Também figuraram entre as altas mais expressivas do índice as ações PN da Klabin, com ganhos de 5,76%, a R$ 5,32, e os papéis ON da Fibria, com valorização de 5,41%, a R$ 32,74.

Foi divulgado hoje que as vendas da indústria brasileira de papelão ondulado totalizaram 207,924 mil toneladas em abril, uma queda de 5,97% ante março, porém o equivalente a uma expansão de 18,27% ante o mesmo mês de 2009, de acordo com dados preliminares da ABPO, entidade que representa o setor.

Já as maiores baixas do Ibovespa foram liderados pelas units da ALL, que caíram 2,58%, a R$ 14,7, pelos papéis PNA da Telemar Norte Leste, com depreciação de 0,95%, a R$ 43,55, e pelas ações PNA da Braskem, que caíram 0,9%, a R$ 12,01.

Fora do índice, destaque para os papéis ON da Lupatech, que subiram 8,68%, para R$ 22,65, antes de a empresa divulgar os resultados do primeiro trimestre.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host