UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 18h30

Iochpe-Maxion reverte prejuízo e lucra R$ 33 milhões no trimestre

SÃO PAULO - A Iochpe-Maxion, fabricante de peças para os setores automotivo e ferroviário, reverteu o prejuízo líquido de R$ 3,2 milhões registrado no primeiro trimestre de 2009, ao apurar lucro de R$ 33 milhões entre janeiro e março deste ano.

A receita operacional líquida consolidada da empresa somou R$ 496,7 milhões nos primeiros três meses de 2010, um aumento de 70,9% em relação ao mesmo período de 2009 (R$ 290,6 milhões).

Segundo a companhia, os principais fatores que contribuíram para esse resultado foram a inclusão da divisão Fumagalli nos resultados, o crescimento da produção brasileira de veículos e máquinas agrícolas, com destaque para o aumento da produção de caminhões, e a expansão da produção americana de veículos leves.

As exportações da Iochpe-Maxion atingiram R$ 99,6 milhões no primeiro trimestre de 2010, um aumento de 126,8% na comparação anual. Já as vendas no mercado interno subiram 60,9%, para R$ 397,1 milhões.

Das divisões que compõem a empresa, a de rodas e chassis foi responsável por 56,7% da receita operacional líquida consolidada do primeiro trimestre de 2010, enquanto a de componentes automotivos respondeu por 7% e a da Amsted-Maxion Fundição e Equipamentos Ferroviários por 10,3%.

Já a divisão Fumagalli, adquirida em setembro de 2009, representou 26% da receita dos primeiros três meses do ano.

O lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações (Ebitda, na sigla em inglês) da Iochpe-Maxion cresceu 202,7% entre janeiro e março deste ano ante o mesmo período de 2009, ao passar de R$ 25,2 milhões para R$ 76,3 milhões. A margem Ebitda, por sua vez, avançou de 8,7% para 15,4%.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host