UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 11h29

BC deve acelerar aperto monetário, prevê Serasa

SÃO PAULO - O Banco Central (BC) deve acelerar o ritmo do aperto monetário, efetuando elevações adicionais na taxa básica de juros iguais ou superiores a 0,75 ponto porcentual, projeta a Serasa Experian. Isso porque, após o forte aquecimento da atividade econômica observado nos primeiros meses do ano, o ritmo de crescimento inicia trajetória de desaceleração, porém, em ritmo bastante moderado.

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica de março, divulgado hoje, recuou 0,1% sobre o mês anterior, a segunda queda mensal consecutiva. O índice encontra-se no patamar de 101,4 pontos, que indica que a economia está acima de seu potencial, portanto, com risco de pressão inflacionária.

A convergência do indicador para o equilíbrio (nível 100), que indica atividade coerente com o PIB Potencial (ritmo de crescimento sem risco de pressão inflacionária), não deve ocorrer até setembro, explica o economista Luiz Rabi, coordenador do estudo, que projeta o cenário econômico para os seis meses seguintes. "A desaceleração será muito gradual, e pode se manter acima do nível de equilíbrio ao longo de todo o segundo semestre", prevê.

A desaceleração do crescimento econômico ocorrerá por conta da adoção de medidas de contenção do avanço da demanda agregada, como fim dos incentivos fiscais à aquisição de bens duráveis e implementação de cortes orçamentários, além do ciclo de alta da Selic. O Comitê de Política Monetária (Copom) iniciou o aperto monetário em sua reunião de abril, quando elevou a taxa básica de juros em 0,75 ponto porcentual para 9,5% ao ano.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)

 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host