UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 19h48

Democrata diz que reforma financeira nos EUA "vai longe demais"

SÃO PAULO - O presidente do Comitê de serviços financeiros do Congresso dos EUA, Barney Frank, criticou o excesso nas regras propostas pela reforma na regulação do sistema financeiro americano. A lei, proposta pela Casa Branca e aprovada pelo Senado na semana passada, "vai muito longe" em propor limitações na utilização de derivativos pelos grandes bancos, segundo o senador.

"Os bancos devem ser capazes de lidar com seus próprios riscos", disse o democrata em discurso em Washington. A afirmação sugere uma concessão do senador aos que se opõem à reforma e permite o entendimento de que possa ser discutida uma versão mais tênue da lei de reforma financeira.

Diante da notícia, as bolsas americanas reduziram as perdas no fim do pregão desta terça-feira, depois de operarem com baixas expressivas durante boa parte do dia. Os bancos apresentaram recuperação, com destaque para as ações do Goldman Sachs, que avançaram quase 4,5%.

(Vanessa Dezem | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host