UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 14h45

Marina defende reforma tributária nacional em encontro na CNI

SÃO PAULO - A senadora Marina Silva (AC), pré-candidata do PV à Presidência, defendeu hoje reformas política, tributária e da Previdência Social durante a sabatina da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo ela, é possível reformar o sistema tributário nacional. Apesar disso, ela disse não querer criar "falsas expectativas". "Não é fácil, tem 16 anos que essa questão entrou na agenda como sendo importante e estratégica. As pessoas assumem o compromisso com a reforma e, quando ganham, fazem a reforma do compromisso e não a reforma que precisa ser feita", disse Marina.

Durante a exposição, a senadora pregou a necessidade de integrar o meio ambiente e o desenvolvimento em uma mesma equação. Isso deve ser feito, explicou, com uma transição para uma economia de baixo carbono.

"Tenho dito que estamos vivendo de um apagão de recursos humanos. O Brasil está carente de recursos humanos e de ampliarmos cada vez mais a nossa base de conhecimento tecnológico para que possamos crescer de forma duradoura", acrescentou.

Ela também criticou os adversários José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) e classificou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) como uma colagem de obras. "Se nós viemos para cá (CNI) para dizer que tudo já foi praticamente feito ou que tudo pode ser feito praticamente sozinho, desse jeito a gente não mobiliza o melhor e o maior do Brasil: a capacidade criativa e inventiva". José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) antecederam Marina em suas exposições.

(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host