UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 12h57

Piora de humor externo estimula vendas na Bovespa

SÃO PAULO - Também refletindo a piora de humor no cenário externo, em meio ao aumento dos conflitos entre a Coreia do Norte e a do Sul, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) continua em sua trajetória de queda no pregão desta terça-feira.

Mais avesso ao risco, o investidor retoma o tom de cautela, ao vender ações e commodities e comprar dólares e títulos do Tesouro americano.

No Brasil, o Ibovespa chegou a marcar mínima de 57.876 pontos e, próximo das 12h50, recuava 2,70%, para 58.299 pontos, com giro financeiro de R$ 2,766 bilhões.

O desempenho não é diferente nas bolsas americanas. Apesar da melhora do indicador de confiança do consumidor, que subiu para 63,3 em maio, a tensão externa derruba o mercado.

Há instantes, o índice Dow Jones caía 1,88%, enquanto o S & P 500 declinava 1,91% e o Nasdaq tinha desvalorização de 2,05%.

"A queda das bolsas tem como base a tensão nas Coreias. As conversas entre os países estão pouco amistosas e, diante de um mercado com tendência de baixa, qualquer noticia pouca positiva já toma proporções maiores. Além disso, há incertezas em relação ao sistema financeiro europeu. O mercado espera ver medidas concretas e está preocupado com o ritmo de recuperação das economias da região", comentou o analista da Socopa, Marcelo Varejão.

Segundo ele, o resgate feito pelo banco central espanhol no CajaSur nesse fim de semana acendeu "uma luz amarela" sobre o setor.

No Brasil, diante da preocupação com o sistema financeiro internacional, os papéis do setor bancário operam com fortes perdas.

Há pouco, as units do Santander Brasil recuavam 6,70%, a R$ 18,66, enquanto os papéis ON do Itaú Unibanco caíam 5,69%, a R$ 24,99, as ações PN do Bradesco cediam 4,81%, a R$ 28,45.

Além dos bancos, figuravam entre as maiores baixas do Ibovespa os papéis ON da Cyrela, com queda de 5,10%, a R$ 17,65, e Fibria ON, com recuo de 4,85%, a R$ 27,61.

Já entre as únicas altas do dia estão as ações ON da TIM Participações, com valorização de 0,14%, a R$ 6,71, e Net PN, com avanço de apenas 0,05%, a R$ 17,61.

Entre as blue chips, os papéis repercutiam a redução dos preços das commodities e também mostravam queda. Há instantes, as ações PN da Petrobras cediam 3,13%, a R$ 26,30, enquanto os papéis PNA da Vale recuavam 1,78%, a R$ 39,09. Na mesma linha, as ações ON da OGX Petróleo caíam 2,58%, a R$ 15,44.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host