UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 14h03

Serra defende maior integração entre Fazenda e Banco Central

SÃO PAULO - O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, repetiu hoje que o Banco Central não é a Santa Sé. O tucano defendeu uma maior integração entre a autoridade monetária e o Ministério da Fazenda na condução da política macroeconômica brasileira.

"O Banco Central tem que se integrar na política do governo. Não há governo que funcione bem assim. A equipe é integrada", disse Serra, garantindo que, caso seja eleito, não haverá disputas no seu governo entre o BC e a Fazenda . O tucano aproveitou para alfinetar a adversária Dilma Rousseff (PT) ao ser questionado por um empresário sobre a dificuldade que a indústria enfrenta para exportar seus produtos. "Se a ex-ministra está preocupada com esse assunto quando fala de estaleiros, deveria se preocupar com as indústrias já existentes. Tem desnacionalização. A indústria vai ficando cada vez mais montadora, se liquidando por causa do câmbio", ressaltou. Serra ainda fez comparações entre a sua gestão à frente do Estado de São Paulo e o governo federal e cobrou que os gastos públicos sejam direcionados mais para população e menos para a máquina pública. Por fim, se desculpou pelo tom informal da apresentação.

"Talvez tenha sido excessivamente informal, mas para uma discussão ser produtiva, é importante dizer com transparência o que pensa." (Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host